0

Federer vence Simon e conquista inédito título de Xangai

12 out 2014
08h11
atualizado às 10h08
  • separator
  • 0
  • comentários

O suíço Roger Federer adicionou mais um título a sua galeria de conquistas no tênis profissional. Na manhã deste domingo, ele foi campeão do Masters 1000 de Xangai pela primeira vez, derrotando na decisão o francês Gilles Simon por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (8-6) e 7/6 (7-2).

Federer tinha como melhor campanha em Xangai o vice-campeonato de 2010, ano em que chegou à decisão e foi derrotado por Andy Murray. Este é o 23º título de Masters 1000 do tenista da Basileia, que na próxima segunda-feira reassumirá a vice-liderança do ranking mundial, deixando para trás Rafael Nadal. A ponta da lista da ATP é do sérvio Novak Djokovic, derrotado na semifinal pelo suíço.

Federer dominou toda a partida
Federer dominou toda a partida
Foto: Aly Song / Reuters

Já o francês Gilles Simon amarga seu segundo vice-campeonato em torneios de Masters 1000. Em 2008, ele foi à decisão em Madri e acabou derrotado também por Andy Murray. Seu último título no circuito profissional foi o ATP 250 de Metz de 2013.

Federer demorou a encontrar a maneira correta de enfrentar Simon, neste domingo. Cometendo muitos erros no fundo da quadra, ele teve seu saque quebrado já no primeiro game de partida e foi ajustando seu jogo até conseguir suplantar seu adversário. No décimo game, o suíço devolveu a quebra e parecia engrenar quando o francês renasceu.

Simon salvou dois set points do suíço no 12º game e forçou o tie-break, em que teve uma chance de fechar a parcial, mas também não a aproveitou. Federer desta vez conseguiu ser eficiente e venceu o desempate.

O equilíbrio persistiu no segundo set. O francês teve duas chances de vencer a parcial no 12º game, mas o suíço saiu-se bem da situação adversa. Mais uma vez no tie-break, Federer minou a resistência de Simon, atuando com eficiência nos pontos mais importantes e garantiu a vitória.

Simon se estica, mas sem sucesso
Simon se estica, mas sem sucesso
Foto: Aly Song / Reuters

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade