1 evento ao vivo

Mundial Paralímpico de Natação: Brasil briga por 10 medalhas no 1º dia

12 ago 2013
12h57
atualizado às 19h11
  • separator
  • 0
  • comentários

O primeiro dia do Mundial Paralímpico de Natação em Montreal, no Canadá, pode contar com até oito medalhas brasileiras. Nesta segunda-feira, oito dos dez atletas do País que competiram nas eliminatórias garantiram vaga na final - as disputas serão iniciadas às 18h (de Brasília). Um atleta brasileiro estreará direto na decisão de sua categoria. Os multicampeões Daniel Dias e André Brasil são os grandes destaques entre os classificados.

Daniel Dias é um dos destaques do primeiro dia do Mundial de Natação
Daniel Dias é um dos destaques do primeiro dia do Mundial de Natação
Foto: Marcelo Régua/MPIX/CPB / Divulgação

Dono de 15 medalhas paralímpicas, Daniel Dias dominou a disputa dos 50 m borboleta S5 e avançou com o primeiro tempo, após marca de 37s62. O brasileiro é o recordista mundial da prova (34s15) e tem grandes chances de subir ao pódio em Montreal. Já André Brasil avançou nos 100 m livre S10 com a segunda melhor marca: 52s92. O recorde mundial da distância pertence ao nadador, com 50s87.

"De manhã eu dei uma segurada, testei a passagem, vamos ver como vai ser", afirmou André Brasil, que elogiou muito o americano Ian Silverman, melhor da manhã com 52s88. "Para a parte da manhã foi um bom tempo. Foi melhor que em Londres (na Paralimpíada)". Sobre a chance de medalha, mostrou confiança: "é a minha prova, ninguém vai tirar isso de mim".

André Brasil terá um brasileiro como adversário na final, já que Phelipe Rodrigues dominou a primeira eliminatória e avançou com o terceiro tempo no geral: 53s96. "O tempo foi bom. Não nadei 100% e o planejamento era passar à final. Gostei do meu tempo", afirmou o atleta, que tentará desbancar o compatriota, uma das estrelas do evento, com 10 medalhas paralímpicas no currículo.

Outros brasileiros a brigar por medalha nesta segunda serão Ronystony da Silva, que fez o oitavo tempo nos 50 m livre S4 (45s97); Camille Cruz, sétimo tempo dos 100 m livre S9 (1min07s58); Edênia Garcia, que avançou em sexto nos 50 m livre S4 (55s75); Joana Silva, terceira nos 50 m borboleta S5 (47s64) e Susana Ribeiro, que avançou à final dos 400 m livre S6 com 6min17s51. Já Ítalo e Ronaldo Santos fazem direto a final dos 400 m livre S7.

Dois brasileiros não tiveram desempenho suficiente para ficar entre os oito melhores durante as eliminatórias: Ruiter Silva fez 58s86 nos 100 m livre S9 e terminou em 9º lugar; e Caio Oliveira ficou com o 10º tempo nos 100 m costas S8, cravando 1min15s06.

Confira como são separadas as classes da natação paralímpica

S1 a S10 / SB1 a SB9 / SM1 a SM10 - Nadadores com limitações físico-motoras
S11, SB11, SM11, S12, SB12, SM12, S13, SB13, SM13 - Nadadores com deficiência visual
S14, SB14, SM14 - Nadadores com deficiência intelectual

O repórter viajou a convite do Comitê Paralímpico Brasileiro

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade