PUBLICIDADE

Histórico! Brasil faz dobradinha pela primeira vez no Mundial de Esportes Aquáticos

24 jul 2019 09h50
| atualizado às 11h32
ver comentários
Publicidade

O Brasil alcançou um resultado inédito na manhã desta quarta-feira nas piscinas da Coreia do Sul. Felipe Lima conquistou a medalha de prata e João Gomes levou a de bronze na prova dos 50m peito do Campeonato Mundial de natação, que está sendo disputado em Gwangju. O ouro ficou com o britânico Adam Peaty, mas o resultado é realmente em dose dupla: nunca dois atletas do Brasil foram ao pódio em uma mesma prova do Mundial em piscina longa.

Peaty foi o grande campeão com 26s06, seguindo por Felipe Lima, com 26s66, e João Gomes, com 26s69. O curioso é que essa dobradinha quase aconteceu, lá em 2017, quando João conquistou a medalha de prata e Felipe terminou na quarta posição. Agora, porém, o resultado duplo veio.

Os dois eram favoritos ao pódio. Felipe era o líder do ranking, com 26s33 feitos em uma etapa do Circuito Mare Nostrum, e João era o terceiro da classificação. No entanto, Adam Peaty acabou assumindo a liderança do ranking com as marcas alcançadas nas eliminatórias e na semifinal.

A "má" notícia é que os 50m peito só é disputada em Campeonatos Mundiais, ou seja, não fazem parte das Olimpíadas e, portanto, não será disputado em Tóquio 2020.

Com essas medalhas conquistadas, o Brasil chega a 43 em sua história: nove medalhas de ouro em provas de piscina e seis em águas abertas; doze pratas, com oito na piscina e três nas águas abertas; e 16 bronzes, oito na natação e sete nas águas abertas.

Mais feitos

Além dos brasileiros, o húngaro Kristóf Milák, de apenas 19 anos, não apenas conquistou o ouro nos 200 metros borboleta no Mundial, como também deixou para trás o recorde mundial da lenda americana Michael Phelps ao fazer a prova em 1m50s73, baixando a marca de 1m51s71 que vinha desde julho de 2009, no Mundial de Roma. Dessa forma, ele agora é o campeão mundial júnior, olímpico e europeu dos 200m borboleta.

Nesta prova, o brasileiro Léo de Deus nadou na raia seis, mas não conseguiu chegar perto do pódio, finalizando em sétimo lugar, com tempo de 1m55s96. A medalha de prata ficou com o japonês Daiya Seto e o bronze com o sul-africano Chad le Clos.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade