6 eventos ao vivo

Madri: da esperança à decepção, Espanha lamenta eliminação

18 jun 2014
21h40
atualizado em 23/6/2014 às 18h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Eliminação antecipada da seleção da Espanha da Copa do Mundo pegou os torcedores espanhóis de surpresa</p>
Eliminação antecipada da seleção da Espanha da Copa do Mundo pegou os torcedores espanhóis de surpresa
Foto: Getty Images

A eliminação antecipada da seleção da Espanha da Copa do Mundo do Brasil pegou os torcedores espanhóis de surpresa. Mesmo após a derrota por 5 a 1 para a seleção da Holanda, os torcedores que compareceram nesta quarta-feira na Fan Fest organizada por um dos patrocinadores da Copa do Mundo em Madri, capital espanhola, acreditavam na classificação do time.

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

“É verdade que será difícil, mas eu acho que ainda podemos confiar em uma vitória, principalmente se marcarmos um gol nos primeiros minutos”, afirmou Javier Casanueva, que chegava para acompanhar a partida coberto por uma bandeira espanhola e com a cara pintada com as cores do país.

Chileno vibra com vitória sobre Espanha e sonha com título

No local, o jogo era acompanhado por milhares de pessoas em três telões diferentes, instalado em frente ao estádio Santiago Bernabeu. Antes do apito inicial, a torcida respondia ao chamado dos animadores aos gritos de “Espanha, Espanha, Espanha”. Mas, com o inicio da partida, o clima entre os torcedores ficou mais tenso e, a cada passe errado, era possível escutar a reclamação de parte do público presente.

O primeiro gol do Chile, marcado pelo atacante Vargas, abalou a confiança dos torcedores. Apesar disso, ainda assim, a maioria do público aplaudiu a equipe e começou a gritar “sí, se puede”. Durante todo o resto do primeiro tempo, os olhos dos torcedores permaneceram fixos nos telões e a partida era acompanhada quase em silêncio total. O único lance que quebrou o ambiente de expectativa foi o segundo gol chileno, no final da primeira etapa.

Sorte e calendário
O tento do meio-campo Aránguiz irritou a uma parte dos torcedores, que decidiram procurar algum lugar longe dos telões para descansar antes do inicio do intervalo. Um pouco menos otimista que em relação ao começo do jogo, Casanueva já assumia que o time precisava de mais que apenas talento para reverter o placar “Tenho que reconhecer que a Espanha deste ano não é forte, mas a sorte sempre pode estar do nosso lado, por isso é preciso ter confiança. Também sempre podemos recorrer ao Xavi Hernández, ele tem muita presença no campo”, comentou o espanhol.

Entre os muitos jovens que estavam presentes na Fan Fest, a maioria pedia a entrada de jogadores da nova geração do futebol espanhol. “Estamos sofrendo muito, eu colocaria o Koke agora no intervalo porque o Xabi Alonso não está dando conta”, analisou Guilhermo García, depois de discutir com outros três amigos qual substituição o treinador espanhol Vincente del Bosque deveria fazer.

Além de Xabi Alonso, outros jogadores do meio de campo espanhol foram bastante criticados pelo grupo de amigos pela falta de fôlego para acompanhar as jogadas de ataque. As críticas foram compartilhadas por outros torcedores presentes. “Também temos que ver que todo mundo está cansado. A liga espanhola foi muito intensa com três times chegando até a última rodada com chances de título, e a seleção tem 90% de jogadores dessas equipes. Temos que repensar este calendário porque assim não dá”, reclamou Casanueva.

A França é logo ali
Mesmo com a substituição de Xabi Alonso, durante todo o segundo tempo a torcida presente na frente do estádio Santiago Bernabeu continuou criticando a falta de motivação da seleção nacional. O atacante brasileiro Diego Costa virou o alvo principal das críticas, e Del Bosque foi bastante aplaudido quando resolveu tirar o atacante do Atlético de Madri do campo.

Percebendo a impossibilidade de virar o jogo, boa parte do público começou a abandonar a festa antes dos 30min do segundo tempo. E, depois do apito final, foram poucos os que aplaudiram o esforço dos jogadores da geração mais vitoriosa que a Espanha já conheceu.

Juan Manuel Gómez foi um dos poucos que seguiu até o fim da partida. Junto com seu filho de 12 anos, ele afirmou que esperava mais de um grupo tão vitorioso e que agora é preciso pensar no futuro. “Não é a mesma seleção dos últimos anos, eles não têm motivação. Agora é resignar-se e fazer uma nova equipe para jogar na (Eurocopa da) França”, lamentou.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade