0

Fábio destaca importância da parada e celebra proximidade de 900 jogos pelo Cruzeiro

7 jul 2020
17h25
atualizado às 17h25
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A paralisação das competições por conta da pandemia do coronavírus foi bastante prejudicial para grande parte dos clubes brasileiros. No entanto, para o goleiro Fábio, esta parada resultou em algo positivo no Cruzeiro.

O ídolo celeste declarou que o período foi essencial para organizar o planejamento na temporada, além de o elenco evoluir com os treinamentos sob o comando do técnico Enderson Moreira.

Fábio é um dos principais ídolos do Cruzeiro

"Essa parada foi importante para nós por conta da forma que vínhamos caminhando, jogando sem tempo de treinar e de colocar o que é necessário para disputar uma competição importante. Então, dentro de todos esse problemas da pandemia, soubemos aproveitar bem esse momento. A gente vem evoluindo a cada semana que treinamos e isso com certeza será refletido dentro dos jogos para que possamos colocar o Cruzeiro na primeira divisão", disse o arqueiro.

Fábio ainda falou sobre como tem sido trabalhar com Enderson, que chegou à Raposa durante a suspensão dos campeonatos. "O Enderson tem um estilo mineiro, mas na hora certa também tem o momento de linha dura, de impor o que é correto dentro dos treinamentos, e isso fluiu muito bem com as características do Cruzeiro e do grupo de jogadores que ele tem hoje. Sabemos que muito no futebol se move pelo resultado, principalmente com as vitórias, e é isso que esperamos dentro desse trabalho com ele".

No Cruzeiro desde 2005, após sua primeira passagem entre 1999 e 2000, o goleiro está muito próximo de alcançar uma marca histórica. Quando as competições retornarem, Fábio pode chegar a 900 jogos pela equipe, se isolando ainda mais como atleta com mais partidas pelo clube. O ídolo destacou como esse número era "algo inimaginável" em sua carreira.

"É difícil ter uma dimensão da grandeza desse número. Quando eu retornei para o Cruzeiro, que sempre foi minha prioridade, pensava em jogar em alto nível e conquistar títulos, mas nunca imaginei que poderia alcançar essas marcas. Via que era uma coisa muito difícil. Permanecer titular no Cruzeiro a cada ano é algo muito difícil. Então só agradeço a Deus por essa história que ele me proporcionou e estar tão próximo desses 900 jogos, que era algo inimaginável", finalizou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade