PUBLICIDADE

Suárez revela propostas do Brasil, mas não se anima

'Quero continuar na Europa', diz atacante uruguaio de 35 anos, que foi dispensado pelo Atlético de Madrid

24 mai 2022 12h00
| atualizado às 14h45
ver comentários
Publicidade
Suárez foi artilheiro do Atlético de Madrid no Espanhol da temporada passada (Foto: JAVIER SORIANO / AFP)
Suárez foi artilheiro do Atlético de Madrid no Espanhol da temporada passada (Foto: JAVIER SORIANO / AFP)
Foto: Lance!

No começo do ano, o Corinthians manifestou interesse em Luis Suárez. Atualmente, é o Botafogo quem abre as portas ao atacante. O experiente uruguaio voltou a ganhar manchetes no país após ser dispensado pelo Atlético de Madrid ao término da temporada europeia. O jogador de 35 anos, contudo, não parece animado com as propostas brasileiras e revelou que a meta é a permanência na Europa.

Em entrevista ao programa "El Larguero", da Rádio Cadena Ser, da Espanha, Suárez falou que o futuro ainda não está definido, não escondeu a mágoa com o clube espanhol, e revelou que equipes da Argentina e do México também o procuraram, além dos brasileiros.

"Eu gostaria de ficar no Atlético por mais um ano. Sabendo que a demanda está cada vez maior, fui informado da minha saída um dia antes de ser demitido por Rafael Alique, diretor de comunicação do Atlético. Depois disso não falei com o técnico Diego Simeone, nem com nenhum empresário", enfatizou, triste com a maneira que encerrou sua passagem pelo clube colchonero.

Sobre o futuro, Suárez ainda deixa no ar qual será sua nova casa. "Acredite, ainda não decidi onde vou jogar na próxima temporada. Recebi muitas ofertas, clubes da Argentina, do Brasil e do México me procuraram, mas quero voltar a jogar em alto nível competitivo. Estou focado no futebol europeu. Quero continuar na Europa."

Por enquanto, quem aparece na briga pelo sua manutenção na Europa é o Fenerbahçe, da Turquia. A contratação de Suárez seria uma indicação do futuro técnico, o português Jorge Jesus. Além do Atlético de Madrid, o uruguaio já defendeu as cores de Ajax, da Holanda, Liverpool, da Inglaterra e Barcelona, da Espanha.

No clube catalão, por sinal, fez ótima parceria com o argentino Messi e não descarta um reencontro no futuro, possivelmente no futebol dos Estados Unidos. "Com Messi em Miami daqui a alguns anos? Oxalá. Dentro e fora de campo, somos muito bons juntos. Não há nada melhor do que ver dois companheiros felizes do lado de fora para que eles atuem bem dentro."

 

Estadão
Publicidade
Publicidade