PUBLICIDADE

Cristiano Ronaldo pode trocar Manchester United pela Roma a pedido de Mourinho, diz jornal

Insatisfeito no clube inglês, craque português pode voltar à Itália ao final dessa temporada

15 fev 2022 17h12
| atualizado às 17h12
ver comentários
Publicidade

Cristiano Ronaldo não vive a melhor fase de sua carreira no Manchester United e uma saída do clube, ao final da temporada, não é impossível. Segundo o jornal inglês The Sun, o craque português pode retornar à Itália a pedido do técnico José Mourinho, que comanda a Roma.

A publicação afirma que o clube italiano passou a monitorar a situação e as disputas que envolvem Cristiano. Além da Roma, Paris Saint Germain e Bayern de Munique também estão interessados na contratação do atacante de 37 anos para a próxima temporada.

Mourinho e Cristiano já trabalharam juntos no Real Madrid. Apesar de passarem por alguns períodos conturbados, o técnico nunca escondeu a admiração que tem pelo jogador, além dos bons momentos vividos na Espanha. Juntos em três temporada no clube, a dupla conquistou uma Campeonato Espanhol e uma Copa do Rei, além de alcançar uma semifinal de Liga dos Campeões.

A contratação do português poderia solucionar um problema ofensivo da Roma. Em sétimo lugar no Campeonato Italiano e fora da zona de classificação das competições europeias, Ronaldo pode vir a ser esse fator de mudança na equipe para a próxima temporada.

Enquanto permanece na Inglaterra, o atacante passa por um de seus piores momentos na carreira. Desde a virada do ano, o atacante já passou seis jogos seguidos sem marcar. Ainda segundo a imprensa inglesa, a relação do português com o novo técnico, Ralf Rangnick, é conturbada, na qual os dois aparentam estar cada vez mais afastados.

Todos esses fatores somados podem resultar na saída do craque no meio do ano, ou até mesmo em sua aposentadoria. Durante a última semana, o The Sun também noticiou que Ronaldo estaria cogitando possivelmente deixar os gramados.

Em agosto do ano passado, Cristiano Ronaldo pegou todos de surpresa ao deixar a Juventus e acertar seu retorno ao Manchester United, clube no qual defendeu entre 2003 e 2009 e conquistou sua primeira Bola de Ouro. Ele atuou por três temporadas pela equipe de Turim, conquistando dois títulos do Campeonato Italiano, da Copa da Itália e da Supercopa da Itália.

O português viveu o auge da carreira no Real Madrid, com quatro títulos da Liga dos Campeões e outras quatro eleições de melhor do mundo, entre 2013 e 2017. É o ídolo máximo da atual geração de torcedores e maior artilheiro da história do clube madrilenho, com 450 gols em nove temporadas.

Estadão
Publicidade
Publicidade