2 eventos ao vivo

Em jogo com morte de torcedor por enfarte, Operário e Coritiba empatam na Série B

Ardevir Sebastião Ribeiro, de 72 anos, passou mal antes do empate por 1 a 1 e faleceu

26 jul 2019
22h21
atualizado às 22h21
  • separator
  • 0
  • comentários

Em duelo paranaense pela 12.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, Operário e Coritiba ficaram no empate, por 1 a 1, no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR). O jogo, desta sexta-feira, ficou marcado pela morte de um torcedor do time da casa antes da bola rolar.

Ardevir Sebastião Ribeiro, de 72 anos, passou mal antes do confronto e acabou falecendo após ser levado para o hospital. De acordo com a assessoria de imprensa do Operário, Ardevir sofreu enfarte dentro do estádio, onde foi respeitado um minuto de silêncio.

Operário e Coritiba empataram por 1 a 1 pela Série B
Operário e Coritiba empataram por 1 a 1 pela Série B
Foto: Reprodução/Twitter/Coritiba / Estadão

O resultado não ficou bom para nenhuma das equipes, que seguem longe do G4, a zona de acesso. O Coritiba é o sétimo colocado, com 19 pontos, enquanto o Operário é o 11.º, com 15. Os dois, no entanto, continuam em sequência invicta. A equipe do interior do Paraná chegou ao quarto jogo sem derrota, enquanto o da capital aumentou a série para três partidas sem perder.

O Coritiba tentou comandar as ações no início do primeiro tempo, mas encontrou do outro lado um time bem postado no campo de defesa. O Operário se fechou e buscou um contra-ataque para decidir o jogo. Isto fez com que boa parte do primeiro tempo tivesse mais briga pela bola do que futebol. Os visitantes não conseguiram encontrar o artilheiro Rodrigão e nem aproveitar a posse de bola.

O Operário também foi tímido nas jogadas de ataque e levou mais perigo nas jogadas de bola parada. Em cobrança de falta frontal, Maílton tentou bater por fora da barreira e mandou pela linha de fundo. Depois, em novo lance de bola parada, os donos da casa abriram o placar. Aos 32 minutos, após cobrança de escanteio, Rodrigo cabeceou entre os defensores do Coritiba e não deu chances para Alex Muralha. No restante da primeira etapa, o jogo seguiu travado e o árbitro Vinícius Furlan resolveu decretar o intervalo antes mesmo da conclusão dos dois minutos de acréscimos anunciados.

Antes de a bola rolar para o segundo tempo, os dois times prestaram um minuto de silêncio pela morte do torcedor Ardevir Sebastião Ribeiro. Mesmo com mudanças, os dois times mal conseguiram atacar e a etapa final ficou parecido com o primeiro tempo.

Sem espaço para chegar no toque de bola, o Coritiba usou a mesma estratégia do rival e deixou tudo igual em jogada de bola parada. Aos 25 minutos, Giovanni levantou para área e Rodrigão, artilheiro da Série B, subiu na segunda trave para desviar de cabeça para o gol.

O Coritiba tentou aproveitar o bom momento para voltar a pressionar. O time da capital do Paraná, contudo, resumiu sua superioridade em apenas uma finalização de Thiago Lopes, que parou em boa defesa de Simão.

O mandante ainda se encheu de atacantes para tentar reagir, mas não teve criatividade para chegar ao campo de ataque. Desta forma, o dulelo parananese terminou empatado.

O Coritiba volta a campo contra o Botafogo-SP, na próxima segunda-feira, às 20 horas, no Couto Pereira. Na terça-feira, o Operário visitará o Atlético-GO, às 20h30, no Antonio Acioly, em Goiânia.

FICHA TÉCNICA

OPERÁRIO-PR 1 X 1 CORITIBA

OPERÁRIO-PR - Simão; Maílton, Lázaro, Rodrigo e Allan Vieira; Jardel, Índio e Marcelo (Lucas Batatinha); Cleyton (Jean Carlo), Felipe Augusto e Lucas Gaúcho (Bruno Batata). Técnico: Gerson Gusmão.

CORITIBA - Alex Muralha; Felipe Mattioni, Walisson Maia, Sabino e William Matheus; Matheus Sales, Luiz Henrique (Giovanni) e Juan Alano; Thiago Lopes, Robson e Rodrigão. Técnico: Umberto Louzer

GOLS - Rodrigo, aos 32 minutos do primeiro tempo; Rodrigão, aos 25 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Vinícius Furlan (SP).

CARTÕES AMARELOS - Maílton, Marcelo, Índio, Jardel e Alan Vieira (Operário); Felipe Mattioni e Robson (Coritiba).

RENDA - R$ 92.290,00.

PÚBLICO - 5.675 pagantes (6.332 total).

LOCAL - Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR).

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade