PUBLICIDADE
Logo do

Coritiba

Meu time

Com dois gols de Léo Gamalho, Coritiba vence o Remo e se mantém na vice-liderança da Série B

Com a derrota, o Remo segue na zona de rebaixamento do campeonato

2 jul 2021 20h56
| atualizado às 20h56
ver comentários
Publicidade

A baixa temperatura no Couto Pereira ficou somente na sensação térmica nesta sexta-feira (2). Em campo, Coritiba e Remo fizeram uma primeira etapa morna, mas um 2° tempo repleto de emoções. Léo Gamalho abriu o placar para os mandantes, mas Erick Flores, em seguida, deixou tudo igual. Entretanto, o camisa 9 do Coxa tratou de dar números finais ao placar e garantir a vitória por 2 a 1. O triunfo mantém os paranaenses na vice-liderança da Série B, enquanto o Leão segue na zona de rebaixamento.

Com dois gols, Léo Gamalho foi o herói da noite para o Coxa (Foto: Divulgação/Coritiba)
Com dois gols, Léo Gamalho foi o herói da noite para o Coxa (Foto: Divulgação/Coritiba)
Foto: Lance!

Agora as equipes só voltam a campo no meio da próxima semana. Na terça-feira (6), o Coritiba visita o Cruzeiro às 19h. Por outro lado, na quinta-feira (8), o Remo enfrenta o Vila Nova, no Baenão, às 21h.

Equipes tentam jogar

O começo do jogo no Couto Pereira não contou com fortes emoções, mas sim com as duas equipes tentando ficar com a bola e construir jogadas. Além disso, a opção por não subir a marcação de lado a lado permitiu que tanto Leão quanto Coxa pudessem trabalhar os passes.

Pelo lado dos donos da casa, Léo Gamalho arriscou primeiro em bola ajeitada de Igor Paixão, mas o chute teve desvio e morreu em escanteio. Já pelo Remo, Renan Gorne praticamente recuou para Wilson na primeira finalização.

Emoção dos dois lados

Mesmo jogando fora de casa, o Remo passou a ter domínio da posse da bola e, consequentemente, foi o primeiro time a levar perigo real ao gol adversário. Em cobrança de falta pela direita, Felipe Gedoz encontrou Anderson Uchôa dentro da área. O camisa 5 se esticou todo e conseguiu finalizar, mas mandou pelo lado esquerdo da meta. Wilson estava vendido no lance.

Após o susto, o Coritiba acordou para a partida. Apostando nas inversões rápidas de jogada, Nataneal foi acionado e apenas ajeitou para Léo Gamalho, que chegou batendo de primeira, mas foi abafado por Vinícius. O goleiro voltou a ter trabalho após Lucas Siqueira errar o recuo e deixar o matador do Coxa de frente para o gol. A finalização parou no arqueiro do Leão.

Temperatura baixa

O frio não ficou somente no gélido inverno brasileiro, mas também nas ações finais da primeira etapa. Apesar das grandes chances de lado a lado entre os minutos 25 e 28, o ritmo continuou fraco no Couto Pereira.

Mais com a bola na reta final antes do intervalo, o Coritiba tentou encontrar espaços na defesa adversária, só que sem muito sucesso. Robinho e Waguininho até tentaram tirar o zero do placar, mas viram seus chutes serem travados pela defesa.

Gol e resposta automática

O Coritiba voltou melhor para a etapa final. Dono da posse de bola durante os 10 primeiros minutos, o Coxa foi recompensado com a sorte. Léo Gamalho recebeu na entrada da área e arriscou. O chute desviou em Kevem e matou o goleiro Vinícius, que nada pôde fazer.

No entanto, a alegria não durou muito. Um minuto depois de sofrer o gol, o Remo respondeu à altura. Igor recebeu pela esquerda e cruzou. Erick Flores, que entrava em velocidade, subiu mais que Guilherme Biro, atacou a bola com força e testou para o fundo das redes, deixando tudo igual.

Resposta da resposta?

O Coritiba não se abalou com o empate sofrido e seguiu com a sua proposta de partir para cima do Remo na segunda etapa. Um minuto após sofrer o gol, Igor Paixão recebeu pela direita e tentou o cruzamento. A bola tomou a direção das redes, mas Vinícius voou para mandar em escanteio.

Por sua vez, o Remo voltou à sua postura defensiva após alcançar a igualdade no placar. Bem postado em seu campo, o Leão passou a esperar o erro do adversário para tentar sair em contra-ataque.

De um lado não valeu, já do outro...

O tão esperado contra-ataque para o Remo veio aos 29 minutos. Igor Fernandes recebeu na esquerda e serviu Renan Gorne, que completou para o gol. Contudo, o lance foi anulado após a arbitragem interpretar que o centroavante estava adiantado.

Na sequência do lance, o Coritiba tramou jogada pelo lado esquerdo e a bola chegou nos pés de Igor Paixão. O camisa 98 encontrou Léo Gamalho sozinho na segunda trave. O centroavante cabeceou no canto esquerdo baixo de Vinícius e colocou o Coxa novamente em vantagem.

Coritiba se fecha

Com o resultado a favor, o Coritiba se fechou e passou a deixar o Remo com a posse de bola. O técnico Gustavo Morínigo tirou seus atacante e optou por colocar alas, visando fechar os espaços pelos lados do campo.

Por sua vez, o Remo partiu para o ataque abusando dos lançamentos ao campo ofensivo, mas sem muita criação. O Leão cedeu espaços na defesa e, por pouco, não levou o terceiro em jogada que Gustavo Bochecha tentou acionar William Alves, mas errou o passe.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 2 X 1 REMO

Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba-PR

Data/Horário: 02 de julho de 2021 (sexta-feira), às 19h

Árbitro: Adriano Barros Carneiro (CE)

Assistentes: Anderson Moreira de Farias (CE) e Oberto da Silva Santos (PB)

Gols: Léo Gamalho (11'/2°T) (1-0), Erick Flores (12'/2°T) (1-1), Léo Gamalho (29'/2°T) (2-1)

Cartões amarelos: Matheus Sales (Coritiba), Tiago Miranda, Thiago Ennes, Romércio (Remo)

CORITIBA: Wilson, Natanael, Henrique, Luciano Castán e Guilherme Biro; Matheus Sales, Val (Gustavo Bocheca, aos 43'/2°T) e Robinho (Rafinha, aos 18'/2°T); Igor Paixão (Igor, aos 43'/2°T), Léo Gamalho (Romário, aos 43'/2°T) e Waguininho (William Alves, aos 18'/2°T). Técnico: Gustavo Morínigo.

REMO: Vinícius, Thiago Ennes, Romércio, Kevem e Igor Fernandes (Marlon, aos 42'/2°T); Anderson Uchôa (Arthur, aos 33'/2°T), Lucas Siqueira, Felipe Gedoz e Erick Flores (Wallace, aos 33'/2°T); Rafinha (Tiago Miranda, aos 38'/1°T) e Renan Gorne (Edson Cariús, aos 42'/2°T). Técnico: Netão.

Lance!
Publicidade
Publicidade