0

Fanático, corintiano teve ataque na arena enquanto batucava

Diego Silva, de 23 anos, trabalhava como porteiro e postou no Facebook que iria ao jogo do time

18 mar 2019
13h46
atualizado às 14h39
  • separator
  • comentários

O corintiano Diego Silva, de 23 anos, será enterrado na tarde desta segunda-feira em Ferraz de Vasconcelos, região metropolitana de São Paulo, após sofrer uma parada cardiorrespiratória durante o jogo do último domingo, entre Corinthians e Oeste. Conhecido pelos amigos como bastante brincalhão e extrovertido, ele era integrante da Pavilhão 9 e tocava instrumentos musicais nas partidas do time.

O torcedor trabalhava desde o fim do ano passado como porteiro no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) em Ferraz de Vasconcelos e era assíduo nos jogos do Corinthians. Inclusive no domingo pela manhã, ele postou no Facebook que era dia de jogo e de ir ao estádio para acompanhar a partida, válida pelo Campeonato Paulista.

Diego Silva era integrante da torcida Pavilhão 9
Diego Silva era integrante da torcida Pavilhão 9
Foto: Reprodução/Facebook / Estadão Conteúdo

A primeira pessoa próxima a ser informada do mal estar de Diego Silva foi a colega de trabalho Andrea Boaventura, de 36 anos. O torcedor corintiano informou aos socorristas o número de telefone dela enquanto recebia o primeiro atendimento. "Ele era ótimo de saúde, muito brincalhão e extrovertido. Quando tinha jogo, não perdia um. O Diego estava tocando batuque e de repente passou mal", contou a funcionária publica.

Os colegas de trabalho sempre viam o corintiano se apresentar ao serviço com adereços do clube. Calça, camisa e boné eram peças indispensáveis nos trajes dele. Nas redes sociais, ele sempre publicava fotos no estádio e em uma das últimas postagens no Facebook, mostrou que tentava transmitir a paixão para a sua sobrinha, Lorena.

"A paixão dele pelo Corinthians era enorme. O Diego tinha várias carteirinhas do clube e também da organizada. Ele tinha saúde ótima, não tomava remédios. Era um cara que fazia amizade facilmente", contou Andrea. A morte repentina deixou em choque a todos no trabalho. Por motivos de luto, os colegas foram dispensados do serviço.

Os companheiros de Pavilhão 9 também demonstraram tristeza pelas redes sociais e, inclusive, organizaram uma excursão para acompanhar o funeral do amigo. Na triste tarde em Itaquera, o Corinthians ganhou por 1 a 0 do Oeste, gol de Danilo Avelar.

Veja também

 

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade