PUBLICIDADE
Logo do Corinthians

Corinthians

Favoritar Time

Diretores do Corinthians são denunciados no TJD

Rubão e Fabinho Soldado questionaram a arbitragem na derrota do Timão para a Ponte Preta, pelo Campeonato Paulista

4 mar 2024 - 13h58
(atualizado às 16h23)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians - Legenda: Rubão e Fabinho foram denunciados no TJD / Jogada10

O diretor de futebol do Corinthians, Rubens Gomes, e o executivo, Fabinho Soldado, foram denunciados no TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva) nesta segunda-feira (04). O motivo são as reclamações contra a arbitragem relatadas na súmula da partida contra a Ponte Preta. As equipes se enfrentaram no dia 25 de fevereiro, na Neo Química Arena, pela 10° rodada do Paulistão. Aliás, a Macaca venceu a partida por 1 a 0.

Os dois acabaram encaixados no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que denuncia quem "assume qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código". Eles podem pegar de um a seis jogos de suspensão. Por fim, o julgamento está marcado para esta quarta-feira (06), às 17h.

Assim, Rubão e Fabinho acabaram sendo delatados pelo árbitro Matheus Delgado Candançan. O juiz diz que recebeu ataques dos dirigentes no intervalo da partida.

"Informo que no intervalo do jogo ao nos dirigirmos para o nosso vestiário fomos abordados na zona mista pelo Sr. Fabio de Jesus, que proferiu as seguintes palavras: "Você está inventando, não foi falta, aqui é sério, aqui é sério", relata a súmula, que prossegue:

"Informo que ao estarmos dentro do nosso vestiário, o Sr. Rubens Gomes abriu a porta e proferiu as seguintes palavras: "Você está de sacanagem, apita direito, não foi falta", completa.

Corinthians também pode receber punição

Aliás, somado a Fabinho e Rubão, o preparador de goleiros Luiz Fernando dos Santos acabou denunciado no artigo 243-F (ofender alguém em sua honra). Assim, este pode receber uma multa de R$ 100 a R$ 100.000 e de 15 a 90 dias de suspensão. Por fim, o Corinthians acabou enquadrado no artigo 213 sob acusação de deixar de "tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens na praça de desporto".

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade