PUBLICIDADE
AO VIVO
Estreia do 'Paris É Delas' debate presença feminina nos Jogos Olímpicos 2024

Com Ana Cristina de volta, Brasil bate Bulgária na VNL

14 jun 2024 - 03h54
(atualizado às 09h12)
Compartilhar
Exibir comentários

Mais líder do que nunca! O Brasil somou sua 11ª vitória na Liga das Nações de vôlei feminino (VNL). Na madrugada desta sexta-feira (14), o time de Zé Roberto Guimarães derrotou a Bulgária por 3 sets a 0 (25/11, 25/11 e 25/23) e segue como única equipe invicta na competição.

Ana Cristina
Ana Cristina
Foto: Ana Cristina (FIVB) / Olimpíada Todo Dia

+ SIGA O OTD NO , X, ,  E FACEBOOK

Além da vitória, outra boa notícia da partida foi a volta de Ana Cristina. A ponteira sentiu um desconforto leve na panturrilha esquerda durante o aquecimento da partida contra a Polônia. Por precaução, a comissão técnica do Brasil decidiu poupá-la dos últimos dois jogos.

O retorno de Ana Cristina vem em boa hora para a Seleção Feminina de vôlei. Isto porque a equipe tem um confronto difícil na próxima rodada da VNL. No próximo domingo (16), as comandadas de Zé Roberto Guimarães fecham a fase classificatória da Liga das Nações contra a Turquia, atual campeã do torneio. O duelo pode valer a liderança do ranking mundial.

Destaques individuais

Individualmente, o destaque brasileiro da partida ficou com Tainara. A oposta terminou a partida com 19 pontos,sendo 2 deles de bloqueio e três de saque. Ana Cristina veio logo depois com 15, com dois aces e dois bloqueios. Thaisa também pontuou nos três fundamentos, com sete de ataque, um bloqueio e dois no serviço, totalizando 10.

Resumo do jogo

Aproveitando uma linha de recepção jovem do lado da Bulgária, o Brasil apostou bastante no saque forçado para encontrar a vitória. Embora tenha cometido mais erros que as adversárias, a estratégia brasileira rendeu bons frutos. Na parcial, as búlgaras conseguiram apenas três pontos. Dessa forma, o time brasileiro conseguiu colocar a vantagem na casa dos dois dígitos rapidamente, fechando com incríveis 25 a 11. 

A tônica da partida permaneceu a mesma. Do lado da Bulgária, o treinador Lorenzo Micelli tentou solucionar os problemas de recepção da equipe com várias alterações, mas não teve sucesso. Do lado da brasileiro, Destaque para Tainara, que teve uma excelente passagem no saque e deixou o Brasil com larga vantagem no placar: 25 a 11.

No último set, foi a vez de Zé Roberto fazer mexidas na formação do Brasil para dar mais rodagens e oportunidades às jogadoras do banco. Apesar das mudanças, o time brasileiro seguiu dominante e fechou o jogo com 25 a 23.

Olimpíada Todo Dia
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade