0

Após derrota em casa, Chapecoense demite técnico Claudinei

Treinador dá adeus ao clube após revés para o Joinville, por 2 a 1, na Arena Condá

17 mar 2019
23h22
atualizado em 18/3/2019 às 09h36
  • separator
  • comentários

Chegou ao fim a passagem do técnico Claudinei Oliveira pela Chapecoense. Neste domingo, após a derrota para o Joinville, por 2 a 1, na Arena Condá, ele foi comunicado da sua demissão por telefone, após deixar o estádio. O treinador comandou a equipe 26 vezes, com 12 vitórias e aproveitamento de 55% dos pontos.

Claudinei Oliveira durante Chapecoense x Joinville, partida valida pela 13ª rodada do Campeonato Catarinense de 2019
Claudinei Oliveira durante Chapecoense x Joinville, partida valida pela 13ª rodada do Campeonato Catarinense de 2019
Foto: Matheus Sebenello/MyPhoto Press / Gazeta Press

De acordo com informações preliminares, a diretoria tomou a decisão logo após o apito final. Claudinei, contudo, teria sido informado do desligamento após deixar o estádio em contato telefônico com um membro do departamento de futebol.

Contratado em outubro para o lugar de Guto Ferreira, Claudinei comandou a Chapecoense em nove jogos no Campeonato Brasileiro, acumulando quatro vitórias, um empate e quatro derrotas. Na hora da assinar o contrato, a diretoria colocou algumas cláusulas para que seu vínculo fosse renovado para 2019.

Além da atual diretoria permanecer no comando do clube, o técnico precisava livrar a Chapecoense do rebaixamento. E isso foi atingido na última rodada do Brasileirão, com a vitória sobre o São Paulo, por 1 a 0, na Arena Condá. O time terminou o torneio na 14.ª colocação, com 44 pontos.

Em 2019, o clima mudou. Apesar de fazer boa campanha no Catarinense, com 24 pontos, em terceiro lugar, três atrás do líder Figueirense, restando cinco rodadas para o final da primeira fase, o futebol não vinha agradando aos dirigentes da Chapecoense. A eliminação na Copa Sul-Americana para o inexpressivo Unión La Calera, do Chile, ajudou a pressionar o técnico.

Entre Copa do Brasil e Catarinense, a Chapecoense chegou a engatar uma sequência de três vitórias seguidas, mas todas com sofrimento. No duelo contra o Mixto-MT pelo torneio nacional, o time estava perdendo até os 44 minutos, mas conseguiu a virada. O resultado manteve Claudinei no cargo.

A expectativa é que a diretoria escolha o novo treinador o mais rápido possível, pois no meio de semana a equipe tem confronto pelo Catarinense - vai receber o rebaixado Tubarão, quarta-feira, às 20 horas. Thiago Larghi, ex-Atlético-MG e Paulo César Carpegiani, ex-Vitória, são alguns dos nomes especulados.

Veja também:

 

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade