PUBLICIDADE
Logo do Seleção Brasileira

Seleção Brasileira

Favoritar Time

Marquinhos não vê favorito na Copa América, mas cita Argentina como 'a equipe a ser batida'

O zagueiro, campeão em 2019, vai disputar a sua quarta edição da Copa América. A primeira vez que jogou o torneio foi em 2015

19 jun 2024 - 15h06
(atualizado às 15h30)
Compartilhar
Exibir comentários
Marquinhos durante a coletiva –
Marquinhos durante a coletiva –
Foto: Reprodução / CBF TV - Legenda: Marquinhos durante a coletiva / Jogada10

Um dos jogadores mais experientes da Seleção Brasileira, Marquinhos participou de coletiva de imprensa nesta quarta-feira (19), antes do treino da Canarinho. Durante a conversa com os jornalistas, o zagueiro foi questionado sobre qual seleção é favorita ao título da Copa América. Sem pestanejar, ele afirmou que não tem apenas uma equipe candidata, mas citou a Argentina como a ser batida.

"A atual campeã é sempre a equipe a ser batida. Independentemente do momento, vimos a Argentina vencer o Brasil numa Copa América enquanto estávamos melhores que eles. Isso não quer dizer nada. Em campo, muita coisa muda, são histórias que mudam", disse o jogador, em Orlando.

Marquinhos durante a coletiva - Foto: Reprodução / CBF TV

"Cabe a nós fazer com que toda essa força nos leve dentro de campo, para que possamos trabalhar dentro de campo, como equipe, como a seleção merece. Fazendo grandes jogos. Fazer um jogo de cada vez. Temos grandes desafios até chegar a uma possível final e sermos campeões. Os jogos nos fazem criar cascas para nos tornarmos campeões", completou.

O título da Argentina foi em 2021, no Brasil, justamente contra a Canarinho na final.

Marquinhos vai disputar a sua quarta Copa América

Campeão em 2019, Marquinhos, que disputou a Copa América pela primeira vez em 2015, vai em busca de mais um troféu do torneio. Essa será a quarta vez que o defensor disputa a competição.

"Melhor momento foi quando fomos campeões (2019). Afinal, não existe um momento melhor que aquela explosão de sentimentos de quando você é campeão. Você comemora com amigos, staff, família… não tem nada melhor que isso. Os piores sempre são todos que você não é campeão, mas perder uma Copa América dentro de casa foi muito difícil. São momentos que são experiência que forjam o que é um jogador. Para que a gente sempre siga em frente, levando os bons momentos e os maus para aprendizado. Que a gente não repita os mesmos erros. Hoje temos uma nova oportunidade de escrever uma nova página na Seleção, e que seja da melhor forma possível", explicou.

Estreia do Brasil

A Seleção Brasileira estreia na Copa América na segunda-feira (24), às 22h (de Brasília), contra a Costa Rica. Sobre a estreia, Marquinhos falou sobre a preparação da equipe.

"Para o jogo de segunda, temos um ataque com muita qualidade. Muito forte. O treino foi bastante focado em transição, em pós-perda. Do time jogar em bloco, sabendo o que fazer. Pressionando alto. Mas se estivermos em bloco baixo, temos que saber o que fazer também. Focamos bastante nesses detalhes. A seleção brasileira é alegria de se jogar, saber trabalhar a bola de um lado para o outro. Os campos menores dificultam essa parte ofensiva, principalmente contra seleções que vão jogar mais fechadas. Temos que saber lidar com isso. Procuramos melhorar muito esses aspectos", afirmou.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade