1 evento ao vivo
Logo do Seleção Brasileira
Foto: terra

Seleção Brasileira

Marin destaca "disciplina e lealdade" do bicampeão mundial Djalma Santos

23 jul 2013
22h30
atualizado às 23h09
  • separator
  • 0
  • comentários

Além de contribuir com seus clubes, Djalma Santos fez história com a Seleção Brasileira. Ele disputou quatro Copas do Mundo e foi campeão duas vezes, em 1958 e 1962. Por isso a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) também se manifestou nesta terça-feira para lamentar a morte do ex-lateral. Foi divulgada uma nota oficial e também uma declaração do presidente da entidade, José Maria Marin.

<p>Djalma Santos foi eleito o melhor lateral nas duas Copas em que saiu campeão pela Seleção</p>
Djalma Santos foi eleito o melhor lateral nas duas Copas em que saiu campeão pela Seleção
Foto: Gazeta Press

"O futebol brasileiro perdeu um de seus ídolos. Djalma Santos era um jogador admirável, que todas as torcidas gostavam, pela categoria do seu futebol, mas também pela disciplina e lealdade. Tive o privilégio de vê-lo jogar muitas vezes. Lamento profundamente a sua morte e envio meus sentimentos a toda a sua família", afirmou Marin.

A CBF também chamou atenção para grandes feitos de Djalma, que jogou apenas uma partida na Copa de 1958, que "bastou para lhe valer a escolha de melhor lateral-direito daquele mundial". A entidade lembrou ainda que Djalma "foi o único jogador brasileiro a fazer parte da Seleção da FIFA que enfrentou a Inglaterra, em um amistoso, em Wembley". 

Mais do que isso, foi destacado também que "Djalma Santos foi um lateral à frente do seu tempo". Assim como todos elogios feitos ao jogador, sua força física unida à disciplina foram as qualidades mais citadas pela CBF.

Homenagem da Fifa

A Federação Internacional de Futebol (Fifa) também lamentou a morte de Djalma Santos. Em seu site oficial, a entidade máxima do esportes destacou que o brasileiro é "visto por muito como o maior lateral direito de todos os tempos" e relembrou toda sua carreira, com destaque para suas atuações nas Copas do Mundo.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade