PUBLICIDADE
Logo do

Botafogo

Meu time

'Para encarar um desafio como este, você tem de estar pronto', diz John Textor sobre o Botafogo

Em entrevista à Botafogo TV, investidor se diz entusiasmado por poder alcançar mais pessoas com seus projetos para o Alvinegro

11 jan 2022 19h14
| atualizado às 19h46
ver comentários
Publicidade

O investidor John Textor não mediu palavras ao falar sobre o que fez com que ele selasse acordo com o Botafogo. Em entrevista divulgada pela Botafogo TV nesta terça-feira (11), o americano falou sobre como se vê ao assumir a gestão do futebol de um clube centenário.

John Textor, durante chegada ao Rio de Janeiro (Foto: Divulgação/Botafogo)
John Textor, durante chegada ao Rio de Janeiro (Foto: Divulgação/Botafogo)
Foto: Lance!

- Bem, eu acho que se pessoas prestarem atenção, perceberão que eu estava procurando outros clubes. O que quero dizer é que ninguém acorda e diz: "Vou comprar o Botafogo". E, número 1: nenhuma pessoa deve sentir, nunca, que comprou um clube como esses, porque eles pertencem às pessoas, à torcida - e frisou:

- Eu acho que a oportunidade de ser dono de um clube é, na verdade, a oportunidade de ser seu "cuidador", certo? O clube existe desde muito antes de eu estar vivo e vai continuar existindo muito depois... - completou.

Em seguida, Textor detalhou o que fez com que ele voltasse seus olhos para o futebol brasileiro.

- Então, considerando que acordei e decidi vir para o Brasil, que seria incrível, que poderia estar aqui para o início disso tudo. Serei honesto: estava olhando para clubes da primeira divisão que já estavam lá, que já tinham alguma estabilidade, mas estava olhando para mercados menores, oportunidades menores. É uma coisa enorme, sabe, acordar e dizer: "Vou lá comprar o Newcastle United, ou o Botafogo, ou o Benfica". Esses são os grandes e lendários clubes...

Textor falou sobre a responsabilidade de assumir o controle do futebol de um clube do porte do Alvinegro.

- Eles podem ter caído um pouco do seu nível de excelência e isso é uma situação ainda mais difícil, porque os fãs tem uma memória, uma nostalgia, acreditam de coração que merecem ver o time nesse nível novamente. Para encarar um desafio desses, você precisa estar pronto para ele. Novamente, você não acorda e diz "Vou comprar o Botafogo!". Mas aí, como o Botafogo aconteceu? Sabe, eu estava perto de me decidir por outro clube, e esses dois jovens que trabalhavam para mim não paravam de mencionar o Botafogo - e relembrou a forma como foi convencido a gerir o Alvinegro:

- Eles me diziam "John, deixa a gente te mostrar porque "maior é melhor". Deixe a gente te mostrar porque esse desafio será mais gratificante, como essa oportunidade tem muito mais a ver com quem você é". E eu acho que essa oportunidade realmente tem tudo a ver com quem eu sou, como pessoa. E aí começou a parecer possível. E acho que é assim com qualquer pessoa, conforme você vai chegando mais e mais perto de um sonho, você se convence que tem que conseguir. E é por isso que eu estou aqui - finalizou.

O investidor não escondeu que se sente um privilegiado por estar à frente do clube.

- Mas não, não posso dizer aos fãs aqui que, sabe, eu vivo e respiro Alvinegro, o que a Estrela Solitária é meu travesseiro em casa, porque o Botafogo é daqueles clubes que você não imagina poder estar envolvido, sabe? Então, estou honrado que tudo deu certo, e que o sonho de um clube tão grande é agora possível pra mim, e eu acho que é provavelmente o certo pra mim, acho que estou à altura desse desafio.

Além disto, manifestou a dimensão que é assumir o Botafogo.

- Era engraçado eu estar olhando para clubes pequenos, porque em tudo que eu fiz até então eu via que eu vim a essa Terra para mudar o mundo. Você só pode mudar o mundo quando toca muitas pessoas. Com o Botafogo, posso tocar muitas e muitas pessoas - declarou.

Lance!
Publicidade
Publicidade