PUBLICIDADE
Logo do

Botafogo

Meu time

Daniel Borges finaliza a Série B como líder de passes e desarmes do Botafogo; veja os números do lateral

Desde a chegada de Enderson Moreira, o atleta ganhou mais espaço e tomou conta da posição. Ele bateu a meta de jogos estabelecida em contrato e segue no Glorioso em 2022

3 dez 2021 08h23
| atualizado às 11h35
ver comentários
Publicidade

Para ter uma campanha vitoriosa, um time deve ter um sistema defensivo consistente. O Botafogo se sagrou campeão da Série B não só com o melhor ataque, como também com a melhor defesa da competição. Em uma das posições mais questionadas na temporada anterior, Daniel Borges chegou e tomou conta da lateral-direita. Ele foi o atleta que mais atuou sob o comando de Enderson Moreira e se destacou como líder de passes e desarmes.

Daniel Borges agradou Enderson Moreira e a torcida do Botafogo na temporada (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Daniel Borges agradou Enderson Moreira e a torcida do Botafogo na temporada (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
Foto: Lance!

A dificuldade na lateral-direita no início da temporada

No início do ano, o Botafogo convivia com a dura realidade do terceiro rebaixamento de sua história. Na frustrante campanha, vários jogadores foram questionados pela torcida e o sistema defensivo sofreu 62 gols no campeonato, ficando à frente apenas do Goiás, que tomou 63. Entre os atletas criticados estava o lateral-direito Kevin, que não conseguiu render com a camisa alvinegra.

O setor era o mais frágil daquele time, que acabou rebaixado com quatro rodadas de antecedência. O elenco também contava com outros atletas que não conseguiram se firmar no setor: Barrandeguy, Fernando Constanza, Cascado e Marcinho.

Para a nova temporada, Marcelo Chamusca também encontrava dificuldade em solucionar os problemas da posição. Jonathan se machucou no Carioca e Warley atuou improvisado por um tempo no setor. Em maio, Daniel Borges foi contratado por empréstimo junto ao Mirassol e desde a chegada de Enderson Moreira não só ganhou mais espaço como tomou conta da posição.

Titular, regular e com números expressivos

Com a troca no comando técnico, o Botafogo mudou da água para o vinho. Além de ser mais efetivo na frente com Rafael Navarro e Chay, o sistema defensivo passou a ser mais seguro e ter atuações consistentes. O Glorioso terminou a competição com a melhor defesa ao sofrer 31 gols ao lado do Goiás - que também garantiu o acesso.

Na lateral-direita, Daniel Borges conquistou a vaga de titular e subiu ainda mais de produção. Ao longo da Série B, o jogador, de 28 anos, atuou em 37 partidas, 28 delas como titular e em nove como suplente. Na campanha do título, ele marcou um gol (na goleada por 4 a 0 sobre o Londrina) e deu uma assistência no triunfo sobre o Vitória.

De acordo com o portal "Footstats", Daniel Borges alcançou a marca de 1369 passes certos, sendo o líder da equipe na competição - o oitavo no geral. O atleta também foi o que mais desarmou do elenco alvinegro nesta Série B - com 48 certos - média de 1,30 por jogo. No número de lançamento, o lateral teve 65 corretos, atrás apenas do goleiro Diego Loureiro, que se destacou na bola longa.

Mesmo com a chegada de Rafael, Daniel Borges seguiu dando conta do recado com boas atuações. Com isso, ele superou a meta de jogos estabelecida no contrato, teve regularidade como titular, e o Botafogo exerceu o direito de opção de compra dos direitos econômicos do atleta. Em 2022, ele deve disputar a posição com o camisa 7, que tende a ser mais utilizado depois de uma pré-temporada.

Lance!
Publicidade
Publicidade