PUBLICIDADE

Georginho comanda vitória heroica do São Paulo sobre Minas

Flamengo vence Paulistano e também fica a uma vitória da final

12 mai 2021 23h47
| atualizado em 13/5/2021 às 02h44
ver comentários
Publicidade

O Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, é o palco das duas séries da semifinal da temporada do NBB. E, nesta quarta-feira (12), Minas e São Paulo e Flamengo e Paulistano enfrentaram-se no segundo confronto por uma vaga na final da competição.

Georginho
Georginho
Foto: Mari Sá / LNB / Jumper Brasil

(2-0) São Paulo 90 x 85 Minas (0-2)

Na contramão do jogo que abriu a série, São Paulo e Minas protagonizaram um confronto de alto nível técnico nesta quarta-feira (12). Todavia, o duelo aparentava seguir novamente o caminho do desequilíbrio, sobretudo no primeiro tempo, visto que os comandados de Léo Costa, em ritmo impressionante, foram ao intervalo com 17 pontos de vantagem no marcador. Para a surpresa dos telespectadores ligados na semifinal do NBB, o tricolor paulista elevou o volume no segundo tempo e buscou o resultado positivo. Em mais uma grande noite do armador Georginho de Paula, o time de Cláudio Mortari tomou as rédeas da partida, virou o placar e conquistou a segunda vitória na série de semifinal. O triunfo por 90 a 85 deixa o São Paulo a uma vitória de chegar à grande decisão do NBB.

Histórica: a definição perfeita para a atuação de Georginho de Paula na vitória sobre o Minas. 22 pontos, 11 rebotes, nove assistências e 36 de eficiência. Fato é que o armador definitivamente está em outro patamar e provou isso hoje. Principal comandante da reação são-paulina, o atual MVP do NBB, por sinal, não descansou sequer um minuto. Mesmo em baixa nos vinte minutos iniciais, o pivô Lucas Mariano cresceu no segundo tempo e também teve participação fundamental no resultado, contribuindo com 18 pontos e dez rebotes. Além dele, Corderro Bennett (17 pontos) destacou-se individualmente. No jogo coletivo, Cláudio Mortari consertou mínimos detalhes que, de certa forma, fizeram a diferença. Como bons reflexos da agressividade são-paulina, os lances livres e rebotes ofensivos foram saldo positivo no triunfo.

Já Minas fez um primeiro tempo de gala. Nos dez minutos iniciais, a equipe de Léo Costa produziu 32 pontos e converteu 12 das 16 tentativas de arremesso. O ataque mineiro caiu no segundo período, mas seguiu amplamente superior e finalizou a primeira etapa vencendo por 17 pontos. O ritmo, contudo, esteve longe de ser o mesmo após o intervalo e o intenso São Paulo aproveitou-se disto. O time minastenista, que vinha de vinte minutos excepcionais, não conseguiu jogar e pontou poucas vezes em momentos cruciais da partida, abrindo margem para uma reação adversária. Pois bem, dito e feito: Minas não teve resiliência o suficiente para segurar a crescente tricolor e sofreu o segundo revés na série, assim ficando cada vez mais distante de uma inédita vaga à final do NBB. O trio David Jackson (25 pontos), Luciano Parodi (20 pontos) e Shaquille Johnson (19 pontos) foi o principal destaque do clube mineiro, que nitidamente sentiu falta de uma amplitude coletiva.

(0-2) Paulistano 75 x 81 Flamengo (2-0)

No segundo e último jogo do dia, o Flamengo não teve vida fácil, mas foi superior e bateu o organizado time do Paulistano por 81 a 75. Ainda sem poder contar com a dupla Franco Balbi e Chuzito González, o técnico Gustavinho de Conti temeu sofrer mais uma baixa importante nessa quarta-feira (12). Destaque nas recentes atuações do rubro-negro, o armador Yago Mateus sentiu dores no tornozelo, porém logo retornou a quadra e contribuiu efetivamente para o triunfo. Apesar de um desempenho ofensivo abaixo da média, em especial no perímetro, a qualidade flamenguista prevaleceu sobre os comandados de Régis Marrelli e o time carioca abriu 2 a 0 na série.

Mesmo longe de seus melhores dias ofensivos e vivendo altos e baixos ao longo dos quarenta minutos, os comandados de Gustavinho provaram ser superiores tecnicamente e conquistaram a segunda vitória frente ao Paulistano na semifinal do NBB. O ala Marquinhos, cestinha do Flamengo no duelo com 21 pontos, foi efetivo nas bolas duplas e finalizou o triunfo como destaque pelo lado rubro-negro. Personificação de resistência, Yago novamente mostrou solidez, desta vez sendo agressivo a cesta e anotando 18 pontos. Luke Martinez e Rafael Hettsheimeir, outros dois grandes nomes do enorme time carioca, combinaram para 30 pontos. O aproveitamento baixo nas bolas triplas (21%) e o considerável número de erros (13) foram dois dos alguns pontos negativos do Flamengo que, obviamente, não impactaram no resultado final.

Paulistano, por sua vez, teve um desempenho melhor comparado ao primeiro jogo da série. Com o foco aumentado, os paulistas até chegaram a abrir vantagem no marcador, mas não conseguiu bater de frente com o forte Flamengo, correspondendo as expectativas. No entanto, a evolução foi nítida, principalmente no ataque. Du Sommer e Erik Thomas fecharam o revés com 24 e 19 pontos cada, respectivamente. Entretanto, o restante do elenco comandado por Régis Marrelli deixou muito a desejar. Cauê, Deryk, Jimmy, Ruivo e Maique ficaram devendo na noite desta quarta-feira. Em suma, a atuação do Paulistano não foi ruim, porém o sentimento que fica, afinal, é que dava para vencer o principal candidato ao título do NBB.

Próximos jogos

15/05 (sábado): Paulistano x Flamengo (15h15 - DAZN e ESPN)

15/05 (sábado): São Paulo x Minas (18h - DAZN, ESPN, TV Cultura e Twitch)

Jumper Brasil
Publicidade
Publicidade