PUBLICIDADE

Wade teme desinteresse de Donovan Mitchell em jogar pelo Jazz

Novo grupo mandatário da franquia teria trazido ídolo como sócio exatamente para ter conexão mais forte com jovem astro do time

30 jun 2021 12h29
ver comentários
Publicidade

O Utah Jazz tem um dos jovens astros mais brilhantes da NBA em Donovan Mitchell, mas Dwyane Wade acredita que essa parceria pode estar em um (discreto) perigo. De acordo com Brian Windhorst, da ESPN, o ídolo e novo sócio minoritário da equipe teme que o desejo do ala-armador de atuar em Salt Lake City diminua em longo prazo. Hoje, um dos desafios do time seria manter o interesse da referência técnica do elenco.

Donovan Mitchell, ala-armador do Jazz
Donovan Mitchell, ala-armador do Jazz
Foto: Melissa Majchrzak / AFP / Jumper Brasil

Rumores sobre o futuro do jogador de 24 anos já circularam no passado, mas, após a temporada regular de Utah, parecem ter diminuído. Ainda assim, o ex-atleta do Miami Heat estaria preocupado com a situação e mantém o clima de urgência dentro da alta cúpula da equipe. Windhorst apurou, inclusive, que Ryan Smith teria integrado Wade ao grupo investidor projetando a permanência "estável" de Mitchell no elenco.

"Um dos grandes motivos para Ryan Smith ter trazido Dwyane como um de seus sócios foi exatamente manter Donovan em longo prazo. E posso dizer para você que Dwyane conseguiu um negócio bastante favorável, um acordo dos mais vantajosos, para entrar nesse grupo de mandatários", revelou o repórter, sugerindo que o futuro integrante do Hall da Fama pagou valor abaixo do mercado por sua parcela do Jazz.

Wade e Mitchell possuem uma amizade de longa data, iniciada muito antes da inclusão do ex-jogador entre os donos do time de Utah. Ambos desenvolveram uma conhecida relação de mentor e pupilo desde a chegada do jovem ala-armador na NBA e tem o costume de treinarem juntos na offseason. Não por acaso, o agora empresário afirma que nenhum atleta o faz lembrar mais de si mesmo na liga atual do que o amigo.

O Jazz ainda tem uma situação bem tranquila em relação a Mitchell: as partes possuem uma extensão contratual prévia já acertada que pode atingir US$195 milhões por cinco anos que começa a vigorar ao final da atual campanha. Selecionado para o Jogo das Estrelas pela segunda vez em 2021, o ala-armador registrou médias de 26.4 pontos, 4.4 rebotes e 5.2 assistências nessa temporada - todas, maiores marcas da carreira.

Jumper Brasil
Publicidade
Publicidade