PUBLICIDADE

Red Bull RB20: chegou o campeão da F1 2024?

Red Bull apresenta o carro de 2024, o RB20, com a responsabilidade de manter a dominação. Mas ainda tem muita coisa a esclarecer...

15 fev 2024 - 18h34
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
A Red Bull apresentou o RB20, o carro destinado para Max Verstappen e Sergio Perez na F1 de 2024. O carro revela algumas novidades, em especial na redução do arrasto aerodinamico e geometria das suspensões.
Red Bull RB20 apresentado. Pintou o campeão?
Red Bull RB20 apresentado. Pintou o campeão?
Foto: Oracle Red Bull Racing / Divulgação

Para o final, ficou aquele que todos querem bater. Nesta sexta (15), a Red Bull apresentou ao mundo o RB20, carro que o time destinará à Max Verstappen e Sergio Perez para tentar manter a liderança na F1 nesta tenporada de 2024.

Curiosamente, a Red Bull não se preocupou tanto em manter o mistério. Claro que meio mundo está se perguntando: o que estará aprontando desta vez Adrian Newey? Mas o festival de imagens vazadas do shakedown feito em Silverstone deixou muitas sombrancelhas e cabelos em pé...

Uma cena comum no paddock e nos grids de largada é Adrian Newey circular com seu caderno e fazer diversas anotações, principalmente sobre a concorrência. Afinal de contas, muitas ideias dos outros podem ser melhoradas e serem usadas a favor. E o RB20 deixa isso claro.

Embora a base seja a vencedora, o time comandado por Adrian Newey e Pierre Wache buscou ousar ainda mais. Ainda deveremos ver muita coisa diferente, mas a dupla buscou deixar o carro ainda mais esguio, reduzindo o arrasto aerodinamico e ganhando velocidade. Não é a toa que vemos continuamente a Red Bull usar asas menores do que a concorrência, sem prejuizo da aderência...

A frente ainda é mais fina do que a do seu antecessor. A entrada de ar para o assoalho bem como a grelha lateral também foram revisadas. Mas a especulação que deixa a audiência e os especialistas em polvorosa são as inspirações que aparecem neste primeiro momento...

Mesmo usando a base vencedora dos ultimos anos, a Red Bull se inspirou na concorrência
Mesmo usando a base vencedora dos ultimos anos, a Red Bull se inspirou na concorrência
Foto: Oracle Red Bull Racing / Divulgação

Quando vazaram as primeiras imagens do RB20 em movimento, o que chamou a atenção, além das laterais ainda mais esculpidas para jogar o ar para o lado do carro, foram os "canhões" bem pronunciados no capô. Basicamente a solução que a Mercedes usou no W14 para tentar reduzir o arrasto e aumentar a eficiência do DRS, direcionando bastante o ar para o aerofólio traseiro. Lembrando que a Red Bull contou ano passado com o DRS mais eficiente do grid...

E a especulação que surgiu com esta solução aumentou mais ainda quando a entrada de ar não ficou tão pronunciada. A Red Bull também seguiu a filosofia mercedista de aproveitar o sistema anti-intrusão (SIS) na altura do cockpit para melhorar o fluxo de ar sob a lateral e deixou uma superficie limpa, culminando em um "escorregador" para a parte traseira...

Só que a duvida que ficou: onde está a entrada de ar? Se tem uma coisa que a Red Bull Powertrains em conjunto com a Honda tem feito continuamente é reduzir a entrada de ar para melhorar o desempenho aerodinâmico. A primeira pista de que os taurinos foram mais além foi da apresentação da Racing Bulls, com a lateral praticamente sendo algo protocolar, sendo com o vao do radiador delineado e pronto. Forma totalmente definida em prol da função (engenheiro adora isso).

Mesmo nas imagens em pista, a entrada lateral não ficou clara. Como a Red Bull adotou a solução mercedista para o capô, muitos começaram a pensar que os taurinos usariam a filosofia do zeropod para chamar de sua. Como as fotos até agora não sao conclusivas, somente na semana que vem no Bahrein é que teremos certeza do que a turma de Newey e Wache aprontou...

Adrian Newey vendo a sua criação, entre Verstappen e Perez: será que ficou satisfeito?
Adrian Newey vendo a sua criação, entre Verstappen e Perez: será que ficou satisfeito?
Foto: Oracle Red Bull Racing / Divulgação

Uma ligeira revisão na geometria das suspensões aparentemente aconteceu. Não só pelo lado aerodinamico, mas a Red Bull tem apresentado um comportamento de demorar a aquecer os pneus, o que acaba sendo algo ruim nos treinos e também no começo das corridas. Quantas vezes vimos Verstappen (principalmente) ter problemas nas voltas iniciais e, logo depois que a borracha chega à temperatura ideal, é que o ritmo melhora e ninguém mais o vê?

Parabólica
Compartilhar
Publicidade
Publicidade