PUBLICIDADE

F1: uma sexta disputada e nada definida em Barcelona

Em uma pista muito conhecida por pilotos e equipes, Barcelona traz uma disputa muito próxima na F1 e deixa muitas dúvidas

21 jun 2024 - 22h27
Compartilhar
Exibir comentários
Hamilton liderou uma das sessões do GP da Espanha
Hamilton liderou uma das sessões do GP da Espanha
Foto: F1 / X

Normalmente, os treinos de sexta-feira nos iludem, mas ao mesmo tempo, dão alguns indicativos do que pode ser o final de semana. A chegada a Barcelona ganha mais significado, pois a pista é uma das preferidas dos times para validar se o projeto é realmente bom, graças à variedade de curvas e a longa reta de chegada/largada.

Os times optaram por trabalhar bastante nos acertos e validar as informações obtidas nos simuladores. Barcelona talvez seja a pista onde mais se tenha dados para avaliação de desempenho graças aos vários anos de testes de pré-temporada. Os pilotos também têm um ótimo conhecimento do traçado. Por isso, acaba se chegando ao limite mais rapidamente.

Nesta sexta, vimos um grupo muito próximo e não deixando alguém muito destacado. No TL1, 9 carros estavam dentro do mesmo segundo. Já no TL2, simplesmente 16 carros. Este é um ponto em prol daqueles que defendem uma estabilidade de regulamento e permite que os carros possam se aproximar em termos de desempenho.

Assim, tivemos dois líderes distintos: Lando Norris na TL1 e Lewis Hamilton no TL2. Ambos com carros que estão se consolidando, especialmente a Mercedes. O W15 veio com o pacote trazido para o Canadá, especialmente a asa dianteira modificada e um novo fundo (que veio ligeiramente alterado para esta prova). Aparentemente, a Mercedes encontrou o modo certo de botar o carro na janela certa de funcionamento.

Lando Norris: o britânico foi o mais rápido no TL1 em Barcelona
Lando Norris: o britânico foi o mais rápido no TL1 em Barcelona
Foto: Pirelli Motorsport

Coisa que a McLaren encontrou a algumas provas e agora vem para Barcelona buscando entender melhor o funcionamento do MCL38. O carro se mostra consistente e pode sim pensar em mais sucessos nesta temporada. A Ferrari trouxe mais novidades, incluindo uma nova asa traseira e uma lateral ligeiramente mais escavada, para aumentar a quantidade de ar direcionado para a parte traseira.

Já a Red Bull trouxe algumas novidades, prometendo um grande pacote de atualizações para Silverstone. Enquanto isso, o objetivo era otimizar o RB20. Não há dúvidas que o carro é extremamente eficiente aerodinamicamente, porém é preciso acertar a suspensão. Tanto que Verstappen esteve fazendo testes com o RB18 em Imola na última quarta para tentar entender este problema da “alergia” a ondulações do atual carro.

Embora não tenha sido mais rápido nas duas sessões. Verstappen mostrou que não pode ser descartado. Normalmente, a Red Bull usa motores mais antigos e modos de potência mais fracos. Porém, Verstappen mostrou força no primeiro setor da pista, que exige tanto velocidade como eficiência aerodinâmica por conta da curva 3, de longo raio.

Os 3 setores do TL2 de Barcelona
Os 3 setores do TL2 de Barcelona
Foto: FIA

Mas, pelo menos nesta sexta, Verstappen não teve um bom desempenho no Setor 2, com esta situação piorando na segunda sessão. Justamente este setor é onde a pista exige um maior desempenho do chassi. Aqui a McLaren e até mesmo a Mercedes se sobressaíram. O segredo da Ferrari foi ser constante nos 3 setores.

Simulação de corrida TL2
Simulação de corrida TL2
Foto: Toni Sokolov / X

Em relação às simulações de corrida do TL2, o grupo da frente trabalhou bastante com os jogos médios (C2) e macios (C3). O desafio foi fazer os pneus funcionarem bem, já que a temperatura da pista estava alta (cerca de 45ºC) e a Pirelli passou uma pressão mais alta. Isso fez que a aderência não fosse das melhores, os carros saíssem mais de traseira e, assim, a temperatura dos compostos aumentasse.

Aqui vai a vantagem de Verstappen. Uma das coisas que aprendeu a ser nos últimos anos é ser constante. Se virmos a planilha, a variação de tempos de volta é muito baixa. Em termos de desenvolvimento, a McLaren e a Mercedes mostraram um melhor desempenho do que a Ferrari.

Variação de tempo nas simulações de corrida
Variação de tempo nas simulações de corrida
Foto: F1 Telemetry Data / X

Por isso tudo, nao podemos cravar nada para domingo. A largada será importante, mas vai depender muito dos pneus...Barcelona pode ser mais animada do que o esperado.

Trechos TL2
Trechos TL2
Foto: F1 Tempo
Parabólica
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade