PUBLICIDADE

Allen diz que "não estava respirando" em vitória por 0s016 na LMP2 nas 24H de Daytona

Após ultrapassar Ben Henley em cima da linha de chegada e conquistar uma vitória incrível nas 24 Horas de Daytona, James Allen disse que mal conseguia respirar na última volta

30 jan 2023 - 14h07
(atualizado em 31/1/2023 às 00h58)
Compartilhar
Exibir comentários
Allen conquistou a vitória da LMP2 em cima da linha de chegada
Allen conquistou a vitória da LMP2 em cima da linha de chegada
Foto: Reprodução/24 Horas de Daytona / Grande Prêmio

A tradicional disputa das 24 Horas de Daytona, realizada no último fim de semana, terminou com uma cena emocionante na briga pela vitória da classe LMP2 — que tinha a Crowdstrike de Ben Hanley, George Kurtz, Matt McMurry e Esteban Gutiérrez na liderança até a linha de chegada. No entanto, James Allen surgiu no último momento possível e levou a vitória por incríveis 0s016.

O piloto do Proton #55 — que dividiu o carro com Fred Poordad, Gianmaria Bruni e Francesco Pizzi — ocupava a terceira colocação da corrida até os momentos finais, logo atrás da AF Corse comandada por Matthieu Vaxivière, e assumiu o segundo lugar com apenas sete minutos restantes no relógio.

Relacionadas

Quarteto de Castroneves comanda vitória da Acura nas 24h de Daytona
Blomqvist bate Porsche de Nasr e põe Acura na pole das 24 Horas de Daytona
Nasr lamenta problemas mecânicos nas 24h de Daytona: "Quem sabe na próxima"

No entanto, a distância rapidamente começou a diminuir, e Allen aproveitou o vácuo para se colocar em posição de disputar a liderança logo na primeira curva da última volta. O movimento não deu certo, Hanley manteve a posição, e James precisou aguardar até a última reta para superar o rival em cima da linha de chegada e conquistar uma vitória épica.

Confira a ultrapassagem incrível de James Allen sobre Ben Henley em Daytona (Vídeo: 24H de Daytona)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

"Honestamente, eu não achava realmente que nós tínhamos uma chance ali", admitiu Allen. "Eu fiquei atrás da AF Corse por bastante tempo, e pude ver que o carro da Crowdstrike estava construindo uma vantagem cada vez maior. Então, no momento em que passei pelo carro da AF Corse, havia uma boa distância", disse.

"Eu saí da chicane pensando: 'Fiz isso de forma certa? Ainda tenho tempo? Consegui uma saída de curva boa o bastante?'", revelou. "E por sorte, eu consegui e alcancei ele justamente em cima da linha. Eu acho que não estava respirando da saída da curva 4 até a linha de chegada", brincou Allen.

Além dos quartetos de Proton e Crowdstrike, a AF Corse de Vaxivière, François Perrodo, Julien Canal e Nicklas Nielsen conseguiu manter a terceira colocação para completar o pódio na LMP2. Na classe principal, o brasileiro Helio Castroneves conquistou o tricampeonato consecutivo das 24 Horas de Daytona junto a Tom Blomqvist, Colin Braun e Simon Pagenaud.

"Foi um momento muito louco para mim", destacou Allen. "Eu acho que nunca vivi algo assim antes, e não acho que acontecerá de novo. Foi realmente um sentimento sensacional", finalizou.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Compartilhar
Publicidade
Publicidade