PUBLICIDADE

Black Friday: alimentos que valem a pena comprar em grande quantidade

Paladar consultou nutricionistas para saber quais produtos mantêm suas características por mais tempo

23 nov 2023 - 10h18
Compartilhar
Exibir comentários

A matemática é simples: pagar menos por mais quantidade. Quando se fala de comida, porém, a conta não é assim fácil. Antes de comprar quantidades industriais de um mesmo produto alimentício, só porque está muito barato, confira as dicas de duas nutricionistas consultadas por Paladar para investir no que realmente vale a pena.

Para a coordenadora do curso Bacharelado em Nutrição do Centro Universitário Senac - Santo Amaro, Liliane Coutinho de Macedo, antes de mais nada é preciso checar data de validade e integridade da embalagem do produto alimentício.

Ou seja, a primeira dica para não se arrepender é optar pela compra presencial. Em compras online, há grandes chances de você investir em muita quantidade de um produto com data próxima do vencimento ou com a embalagem adulterada.

Conservas em geral são boas apostas na hora de aproveitar as promoções da Black Friday
Conservas em geral são boas apostas na hora de aproveitar as promoções da Black Friday
Foto: Felipe Rau/Estadão / Estadão

Armazenamento adequado é fundamental

Verificar se há espaço suficiente na sua casa para armazenar adequadamente os produtos é o segundo alerta. Produtos com longo tempo de armazenamento precisam ser acondicionados em lugares distantes do calor, da umidade e com ventilação adequada. "A integridade das embalagens é fundamental", explica a nutricionista Liliane Coutinho. "Nunca compre alimentos em latas estufadas, enferrujadas ou amassadas".

É preciso ainda ter cuidado com o armazenamento dos alimentos que serão congelados, caso das carnes, por exemplo. O ideal é que a temperatura do freezer esteja a pelo menos 18 graus negativos e sem oscilações de energia na casa. Um freezer cheio demais também gela menos do que deveria...

Ciente dos cuidados básicos, perguntamos às especialistas quais são os alimentos que resistem melhor ao tempo. Ou seja, aqueles que, mesmo perto da data de validade, não perdem em sabor ou em características como crocância, firmeza ou cremosidade.

A nutricionista Vitória Falcão acredita ser um bom investimento apostar em promoções de suplementos alimentares, como o Whey Protein, proteína vegana ou aqueles vendidos em cápsulas com óleo.

A especialista avalia ainda que o óleo de coco e pastas de castanhas ou de amendoim, produtos ricos em gordura, também resistem bem, sem alterações de sabor ou consistência, até a data de validade. Ao contrário das castanhas em geral, que perdem a crocância e têm o sabor alterado quando armazenadas por muito tempo.

"Mesmo assim, é bom ressaltar que até produtos gordurosos oxidam mais rapidamente quando em contato com luz ou calor excessivo", aponta Vitória. "O armazenamento adequado é fundamental".

Nem todo produto alimentício resiste bem ao armazenamento de longa duração
Nem todo produto alimentício resiste bem ao armazenamento de longa duração
Foto: Gabriela Biló / Estadão / Estadão

Resista aos exageros

Caso tope com uma promoção imperdível de carnes, aves ou peixes frescos, lembre-se de que esses alimentos devem permanecer no máximo três meses no freezer para não perder suas características originais. Lembrando que descongelar e congelar de novo é proibido.

Outro ponto ressaltado por Liliane Macedo é resistir ao apelo das embalagens com grandes quantidades. "Depois de aberta a embalagem, os produtos estragam ou perdem suas características em poucos dias", lembra. "Portanto, compre um produto em embalagem familiar apenas se o consumo for condizente com a quantidade de pessoas na casa".

Cervejas artesanais na Black Friday: veja as opções com maiores descontos Cervejas artesanais na Black Friday: veja as opções com maiores descontos

Azeite e cerveja são melhores quando próximos da data de fabricação

Alguns produtos têm o sabor alterado quando chegam perto da data de validade. É o caso do azeite, do óleo de soja, da cerveja, do leite de caixinha, de laticínios frescos em geral, da água de coco, de vinhos jovens, do café em grãos ou moído.

Até sorvetes correm risco de perder a cremosidade quando armazenados por muito tempo no freezer. Os temperos secos perdem sabor e aroma com o tempo e o chocolate é extremamente sensível a variações de temperatura. Alimentos como bolachas e pães, mesmo que ultraprocessados, podem perder textura devido ao armazenamento de longa duração.

Em contrapartida, enlatados em geral, grãos, cereais como a aveia, açúcar, farinha de trigo e de mandioca, tapioca, sucos em caixinha ou garrafas, conservas, leite em pó, leite condensado, creme de leite em embalagem longa vida, cereais matinais, massas secas, condimentos em geral (molho de pimenta, ketchup, mostarda, shoiyo, maionese...) resistem firme e fortes por longos períodos de tempo, desde que armazenados corretamente.

De olhos bem abertos e atenção às dicas das especialistas, fica mais fácil aproveitar de verdade as promoções dessa época do ano.

Comidas e bebidas na Black Friday: confira as melhores opções online:
Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade