7 eventos ao vivo

‘Evolução do código de barras’ facilita controle de produtos

23 out 2015
07h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Para que o empresário possa tomar decisões sobre seu negócio, é importante que ele tenha um controle rígido das entradas e saídas de mercadorias. Mas e se fosse possível realizar a contagem dos milhares de itens que compõem o estoque de uma empresa em apenas alguns minutos? Essa possibilidade existe, e atende pelo nome de RFID. Trata-se de um sistema de identificação que opera por frequência de rádio e que já é apontado como a evolução do código de barras.

Após ser mãe, educadora cria rede de papinha orgânica

Danilo Ferreira, diretor comercial da ITAG, empresa que oferece soluções para gerenciamento administrativo, explica que a tecnologia permite monitorar os itens desejados a partir da colocação de uma etiqueta ou chip que emite uma onda de rádio. Esse pulso é recebido e identificado por outro aparelho receptor. “É uma evolução do código de barras, com a vantagem de permitir a identificação individual de cada item e realizar várias leituras de uma só vez. Cerca de 90% dos nossos clientes são micro e pequenas empresas que buscam aperfeiçoar os seus processos”, afirma.

RFID possibilita a contagem de vários itens de uma só vez, economizando tempo
RFID possibilita a contagem de vários itens de uma só vez, economizando tempo
Foto: Epitavi / Shutterstock

Graças a essas possibilidades, o sistema está sendo bastante requisitado para fazer o controle de entradas e saídas de produtos e insumos tanto na indústria como no comércio. “Com o RFID, uma loja pode fazer o inventário de todos os seus produtos em apenas uma hora, liberando os funcionários para realizar outras funções. Ele também traz maior confiabilidade na contagem, pois automatiza o processo”, diz.

O empresário estima que, com o uso dessa tecnologia, é possível reduzir em dois terços o trabalho com a contagem de mercadorias. Ou seja, se uma empresa possuía dez funcionários exercendo a função, é possível baixar essa conta para três, liberando os empregados para a realização de outras tarefas. “Como as etiquetas são caras e descartáveis, é uma opção que vale mais a pena para os negócios que contam com produtos de alto valor agregado, como lojas de roupas de marca ou joalherias.”

Além de ajudar na contagem dos produtos, o RFID também traz maior segurança para o estabelecimento, identificando caso algum produto saia de um raio delimitado pelo empresário. “Outra possibilidade do sistema é mostrar quais os produtos ou áreas da loja que recebem maior atenção dos consumidores, permitindo que os vendedores aprimorem as suas estratégias de vendas”, conclui.

Veja também:

Black Friday: Guia dos melhores rótulos de vinhos
Fonte: PrimaPagina
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade