0

Melhore sua voz e dicção e fale de maneira mais agradável

Melhorar a voz e a dicção são passos importantíssimos para quem quer falar de maneira mais agradável, diminuindo a resistência ao que diz.

15 mai 2019
08h00
  • separator
  • comentários

Speakers! Como vocês estão?

Melhorar a voz e a dicção são passos importantíssimos para quem quer falar de maneira mais agradável, diminuindo, com isso, a resistência que os demais podem oferecer ao que estamos dizendo.

Aqui na The Speaker, costumamos dizer que a voz é um instrumento e, como tal, precisa ser utilizada da melhor forma. Caso contrário, não dará os resultados que desejamos. A dicção, por sua vez, acaba sendo um fator que influencia na imagem que os outros têm de nós.

Para o nosso bate papo de hoje, vou falar sobre técnicas que ajudam a melhorar a voz e a dicção, impulsionando, consequentemente, as habilidades de comunicação. Vamos lá?

Foto: Shutterstock

O que é a dicção?

Quando falo “dicção”, me refiro ao modo como as palavras – e cada sílaba que as compõe – são articuladas e pronunciadas.

Quando alguém pronuncia uma palavra, são vários os órgãos envolvidos nesse processo. Esses tais órgãos são os chamados fonadores: os lábios, a língua, as bochechas, o palato, as mandíbulas e os dentes.

Problemas de dicção interferem muito na vida de um comunicador, já que muitas pessoas têm preconceito com quem pronuncia mal as palavras e acaba dando, a esse comunicador, menos credibilidade do que a outro, mesmo que o conteúdo que ele apresente seja mais rico e interessante.

Entre os problemas de dicção mais comuns, podemos destacar a troca de letras (como o personagem Cebolinha, que trocava a letra R pela L); a inversão ou omissão de fonemas; deixar de pronunciar as S em palavras que estão no plural; acrescentar sons de vogais inexistentes na escrita (por exemplo: nóis no lugar de nós).

Os problemas de dicção podem acontecer devido a fatores físicos. No entanto, na maioria dos casos, eles são vícios de linguagem, que podem ser superados através da prática e da orientação de um profissional.

Técnicas para melhorar a dicção: quais são elas?

Em casos mais difíceis, o tratamento com um fonoaudiólogo é o mais indicado. Para outros, é possível testar algumas técnicas a fim de se liberar de vícios e problemas de dicção. Alguns passos para isso são:

Identifique o seu problema de dicção. Para isso, escute a opinião de pessoas que convivem com você ou mesmo grave a sua fala e analise o material coletado, verificando se há vícios de linguagem.
Se, no passo anterior, você identificou algum problema, procure exercícios direcionados a ele e tenha disciplina de praticá-los com frequência.
Independente de qual seja o vício de linguagem e mesmo se você não tiver nenhum, mantenha o hábito de aquecer a sua voz antes de uma exposição oral.
Pratique com trava línguas. Exercícios com trava línguas são altamente eficazes. Escolha alguns e teste-os.

Como melhorar a minha voz?

No início deste artigo, falei que a voz é um instrumento e é importante saber como utilizá-la da melhor maneira. Em apresentações em público especificamente, a voz precisa ser tratada com ainda mais cautela, já que, além de ser um elemento decisivo para o sucesso do comunicador, é utilizada com um esforço ainda maior.

Em situações de exposição de fala, procure ter alguns cuidados. Vejamos alguns:

Encontre uma frequência confortável para a sua voz

O que é melhor: tons mais graves ou mais agudos? Todos têm um registro vocal próprio, mas o ideal é sempre encontrar um lugar confortável dentro desse registro durante uma fala longa. Essa frequência, se é confortável para o comunicador, provavelmente também será para aqueles que o escutam.

Varie o tom

Ninguém quer uma apresentação monótona, não é? Bem, variar o tom de fala é, literalmente, escapar desse problema, já que “monótono” significa “em um só tom”. Variar o tom de fala é um modo de impulsionar a apresentação, tornando-a mais chamativa para o público.

Esteja atento ao ritmo da sua fala

Se você já conversou com alguém que fala muito rápido, provavelmente já sabe que é difícil prestar atenção em uma fala assim. O mesmo acontece com quem fala de maneira excessivamente lenta, não é?

Encontre um meio termo. Nada de falar atropelando palavras ou muito devagar. Quando se trata da voz, o equilíbrio é sempre a melhor escolha!

 

Fonte:

www.thespeaker.com.br 

The Speaker
  • separator
  • comentários
publicidade