PUBLICIDADE

Mega-Sena

Mega-Sena pode dar R$ 160 milhões a mais para o esporte com novo calendário de sorteios; entenda

Aumento de dois para três concursos na semana oficializado no fim de agosto pode fazer repasse do jogo em questão aumentar em cerca de 20%

12 set 2023 - 14h40
(atualizado às 15h54)
Compartilhar
Exibir comentários
Para bom jogador, um jogo apenas não basta. Se uma aposta mínima de 6 números na mega-sena custa R$ 2, seria possível comprar outros 13 mil bilhetes com R$ 26 milhões. Mas a probabilidade de acertar todo o jogo é de uma chance em 50.063.860. Para tratar o vício, a quantia do prêmio poderia pagar consultas no psicólogo de R$ 250, três vezes por semana, por cerca de seis séculos.
Para bom jogador, um jogo apenas não basta. Se uma aposta mínima de 6 números na mega-sena custa R$ 2, seria possível comprar outros 13 mil bilhetes com R$ 26 milhões. Mas a probabilidade de acertar todo o jogo é de uma chance em 50.063.860. Para tratar o vício, a quantia do prêmio poderia pagar consultas no psicólogo de R$ 250, três vezes por semana, por cerca de seis séculos.
Foto: Divulgação / Estadão

No fim de agosto a Caixa Econômica Federal oficializou que a Mega-Sena teria uma mudança. O jogo na loteria mais conhecido do país passaria a ter de dois para três sorteios por semana e, com isso, passaria a movimentar ainda mais dinheiro. Um dos agraciados de maneira indireta com a alteração do calendário foi o esporte brasileiro. Com a base na Lei das Loterias, parte do valor pago em todos os jogos feitos volta para ser investido no desporto do País.

No caso da Mega-Sena, 7,02% do que é pago de cada aposta retorna para o esporte de uma maneira geral. Dentro desta porcentagem destinada para o desporto, são agraciados com o valor de maneira direta o Ministério do Esporte, Comitê Olímpico do Brasil (COB), Secretarias de esportes e órgãos equivalentes, Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), Confederação Brasileira do Desporto Universitário e Fenaclubes, com cada um recebendo uma parte definida previamente por acordos e leis.

Em 2022, de acordo com dados oficiais da Caixa, a Mega-Sena arrecadou R$ 10,9 bilhões de reais em 109 sorteios realizados durante o ano com dois sorteios semanais . Com a alteração para três sorteios se iniciando no dia 22 de agosto, é esperado um aumento de 16 sorteios até o fim de 2023, chegando em 125.

Além disso, em abril deste ano, a aposta subiu de preço, saindo de R$ 4,50 para R$ 5,00. Com isso, a arrecadação do jogo mais famoso da loteria federal aumentará. Tendo como base os números de 2022 e o aumento já confirmado de 2023, é previsto que a arrecadação da Mega-Sena suba para mais de R$ 13,5 bilhões. Desta forma, o repasse para o esporte ganharia um incremento de ao menos R$ 160 milhões. Questionada sobre como vê essa possibilidade de aumento no repasse para o esporte, a Caixa optou por não garantir o cálculo por questões variáveis, não comentadas com a reportagem, e explicou as razões que fizeram com que a alteração na quantidade de sorteios acontecesse.

"A implementação do terceiro sorteio da Mega-Sena teve início em 22 de agosto, completando, neste sábado (08), três semanas do novo formato. A mudança objetiva aumentar a velocidade de crescimento do prêmio, gerando maior atratividade aos apostadores. A CAIXA, responsável pela administração e operacionalização das Loterias Federais, monitora frequentemente o desempenho dos produtos de loterias de modo a identificar melhorias e avaliar novas estratégias para o negócio. Nesse sentido, a instituição segue acompanhando a performance da Mega-Sena com o acréscimo do terceiro sorteio para avaliar os ganhos da mudança", informou a Caixa em nota.

Saiba quais foram os cinco maiores prêmios regulares da Mega-Sena Saiba quais foram os cinco maiores prêmios regulares da Mega-Sena

Mais investimento, mais retorno

A cada ano e ciclo olímpico que se passa, o Comitê Olímpico do Brasil (COB), que é destino da segunda maior porcentagem de repasse da Mega-Sena, tenta melhorar as condições de preparação dos atletas do país para as competições. Para os Jogos de Paris, em 2024, a entidade já garantiu a maior premiação da história para seus medalhistas, chegando a pagar R$ 350 mil para os futuros campeões olímpicos do País. Questionado pela reportagem sobre este provável aumento, o Comitê preferiu não trabalhar com algo que não é garantido ainda.

"Se de fato houver algum aumento no repasse de recursos, a destinação dada ao esporte brasileiro ajudará a melhorar a performance dos nossos atletas", informou o COB através de nota oficial de sua equipe de comunicação.

"A Mega Sena possui um papel preponderante no volume dos recursos decorrentes das loterias federais destinados ao fomento e ao desenvolvimento do esporte no Brasil. O aumento do número de concursos pode refletir num possível incremento de arrecadação e, considerando o bom trabalho desenvolvido pela Caixa Econômica ao longo dos anos, esperamos que isto possa acontecer, até mesmo diante o novo cenário envolvendo a regulamentação das apostas online de eventos esportivos, que pode impactar todo o sistema", afirma Paulo Maciel, presidente do Comitê Brasileiro de Clubes, que aproveita os recursos das loterias para investir na formação dos atletas.

ENTENDA A DIVISÃO DOS 7,02% DA MEGA SENA PARA O ESPORTE

  • Ministério do Esporte - 2,46%
  • Comitê Olímpico do Brasil - 1,73%
  • Secretarias de esportes e órgãos equivalente - 1%
  • Comitê Paralímpico Brasileiro - 0,96%
  • Comitê Brasileiro de Clubes - 0,5%
  • Confederação Brasileira do Desporto Escolar - 0,22%
  • Confederação Brasileira do Desporto Universitário - 0,11%
  • Fenaclubes- 0,04
Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade