PUBLICIDADE

Fed deve buscar redução de estímulos mais rápida em meio a níveis de inflação "preocupantes", diz Bullard

14 out 2021 11h05
ver comentários
Publicidade

Os atuais níveis altos de inflação podem não diminuir tão cedo quanto muitas autoridades do Federal Reserve esperam, disse o presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, nesta quinta-feira, mais uma vez instando o banco central dos Estados Unidos a buscar uma redução mais rápida de seu programa de compra de títulos.

Presidente do Fed de St. Louis, James Bullard
08/10/2018. 
REUTERS/Edgar Su
Presidente do Fed de St. Louis, James Bullard 08/10/2018. REUTERS/Edgar Su
Foto: Reuters

"Acho que isso é preocupante", disse Bullard em reunião virtual do Euro50 Group a respeito da inflação. "Embora eu ache que há alguma probabilidade de que isso se dissipará naturalmente nos próximos seis meses, não diria que é uma possibilidade tão forte que podemos contar com isso acontecendo."

Bullard acrescentou que vê apenas 50% de probabilidade para cada cenário.

O Fed sinalizou na quarta-feira que pode começar a reduzir seu apoio à economia dos EUA em meados de novembro em meio a crescentes preocupações com a inflação, e disse que o processo de cortar seu programa de compra de títulos duraria até meados do ano que vem.

Bullard disse que gostaria de encerrar a redução gradual de estímulos até o primeiro trimestre de 2022, pois isso permitiria ao banco central aumentar os juros mais cedo do que o esperado se a inflação permanecesse desconfortavelmente alta.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade