1 evento ao vivo

Cuidado com o crédito fácil

27 ago 2015
10h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Procon do Rio de Janeiro alerta para que o consumidor fique atento para não cair nas armadilhas do crédito fácil.

Antes era preciso conversar com o gerente, esperar dias pela análise de crédito e ainda correr o risco de ter o pedido negado. Com o cenário econômico favorável, tomar um empréstimo ficou tão fácil que nem é mais preciso ir ao banco. Quem nunca recebeu a oferta de um cartão de crédito ao fazer compra num supermercado ou numa loja de departamentos, ou mesmo pelo telefone?

Por trás de tanta facilidade na obtenção de crédito escondem-se armadilhas que podem se tornar dívidas crescentes. A facilidade na obtenção de crédito, aliada a taxas e juros exorbitantes, pode levar o consumidor rapidamente à inadimplência, transformando o sonho de consumo em tremenda dor de cabeça.

As empresas pecam ao não informar e não orientar os clientes dos riscos a que estão sujeitos além disso, algumas delas, cometerem abusos de vários tipos, como abordagens intimidadoras, venda casada, propaganda enganosa, cobranças indevidas, além de praticarem os juros mais altos do mercado.

Com os limites concedidos hoje, os clientes conseguem pelo menos quadruplicar sua renda nas cinco maiores instituições do país, considerando empréstimos no cheque especial, crédito pessoal e cartão de crédito. A facilidade do empréstimo pré-aprovado, retirado diretamente no caixa eletrônico, vem aumentando o poder de compra do brasileiro e o consumo de bens duráveis, como TV, geladeira e máquina de lavar.

Por trás de tanta facilidade na obtenção de crédito escondem-se armadilhas que podem se tornar dívidas crescentes
Por trás de tanta facilidade na obtenção de crédito escondem-se armadilhas que podem se tornar dívidas crescentes
Foto: FreeDigitalFotos - hywards

Por outro lado, estimula as decisões por impulso e pode levar ao endividamento excessivo. Quem usa linhas "emergenciais" como crédito de longo prazo, corre sérios riscos de se tornar inadimplente. O que se paga pelos cartões de crédito nem sempre compensa os benefícios. O risco de endividamento é grande, quando os apelos de consumo podem falar mais alto que o bom senso.

Veja também:

Eldorado Expresso: Fome no Brasil
Fonte: Squimb Conteúdo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade