0

Cepea aponta floradas de cafezais em MG, podem ser as principais da safra

8 out 2019
18h34
  • separator
  • 0
  • comentários

Conforme o esperado, floradas da safra 2020/21 de café arábica se abriram no início de outubro em Minas Gerais, principal Estado produtor do Brasil, estimuladas pelas chuvas ocorridas no final de setembro, apontou análise do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Pés de café com flores em Espírito Santo do Pinhal (SP) 
31/08/2016
REUTERS/Reese Ewing
Pés de café com flores em Espírito Santo do Pinhal (SP) 31/08/2016 REUTERS/Reese Ewing
Foto: Reuters

As primeiras flores foram verificadas entre a sexta-feira (4) e o domingo (6) nas regiões de Mogiana (SP), Zona da Mata (MG), Cerrado e Sul Mineiro.

"Até o momento, agentes consultados não têm estimativas da real dimensão dessas flores, mas acredita-se que estas sejam as principais floradas da temporada", declarou o Cepea, da Esalq/USP.

Nas regiões de Garça (SP) e noroeste do Paraná, ainda é necessário um maior volume de chuvas para a abertura da última floração, acrescentou o Cepea, que já registrou floradas nessas áreas anteriormente.

"Assim, com floradas significativas já abertas em todas as regiões produtoras de café arábica, o setor deve seguir atento ao clima. Caso o regime de chuvas siga favorável para o pegamento das flores, as cotações externas e internas podem seguir em patamares mais baixos nos próximos meses", acrescentou a nota, lembrando que a safra 2020/21 será de bienalidade positiva para o arábica.

Nesta terça-feira, o contrato dezembro do café arábica na ICE fechou em queda de 1,3 centavo de dólar, ou 1,3%, a 95,70 centavos de dólar por libra-peso.

Segundo a Climatempo, chuvas são previstas para todas as regiões cafeeiras nos próximos dias.

(Redação São Paulo)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade