1 evento ao vivo
TV

"Não me enquadro no grupo de galãs", diz ator de 'Malhação'

2 mar 2011
12h16
atualizado às 12h23
Geraldo Bessa

O discurso racional e a naturalidade com que Gabriel Chadan fala sobre seu trabalho em Malhação mostram que não são todos os atores jovens que se deslumbram com a estreia na televisão. "Não me enquadro no grupo de galãs. Como não tenho esse apelo, aposto na minha qualificação como ator", avaliou. Na pele de Lúcio, principal vilão da temporada, Gabriel se sente à vontade para justificar as ações de seu personagem. Para ele, se Lúcio não fosse loucamente apaixonado por Catarina, de Daniela Carvalho, o personagem seria um exemplo a ser seguido. "Ele é acima de tudo muito inteligente. E usa essa característica para manipular as pessoas", acreditou.

A temporada atual da novela está na metade e investe cada vez mais em assuntos polêmicos. "Acho que agora o elenco está afiado e o texto está fluindo melhor. É bom falar sobre algumas feridas sociais para o público do horário", ressaltou o ator, que, atualmente divide-se entre o trabalho em Malhação e o projeto musical Fulanos e Sicranos. Na banda, formada por vários amigos, Gabriel toca percussão e se arrisca nas rimas. "O nome diz tudo. Não temos identidade, apenas ideias e sentimentos", filosofou.

Nome: Gabriel Fernandes Pereira
Nascimento: Em 9 de dezembro de 1987, em São Paulo
O primeiro trabalho na TV: Uma participação na temporada passada de Malhação
Sua atuação inesquecível: Meu personagem no curta Do Céu Ao Inferno. Trabalho que também dirigi ao lado de amigos
Uma interpretação memorável: Wagner Moura em qualquer personagem. Ele trabalha de verdade e me mostra como sou medíocre
Um momento marcante na carreira: Quando fiquei sabendo que tinha passado para trabalhar em Malhação
Ao que assiste na TV: Assisto a pouca coisa. Quando não estou gravando, estou com meus amigos, surfando, aproveitando o Rio de Janeiro. De vez em quando assisto as novelas
Ao que nunca assiste: Telejornais
O que falta na televisão: Programas que mostrem a realidade
O que sobra na televisão: Mentiras. E o povo ainda acha que está informado
Ator: Wagner Moura.
Atriz: Andréa Beltrão.
Com que gostaria de contracenar: Wagner Moura.
Novela preferida: Das últimas que vi, gostei muito de Passione e Escrito nas Estrelas
Cena Inesquecível na TV: Uma cena do Fábio Assunção que evidencia a passagem de tempo na minissérie Dalva e Herivelton. Tudo na cena é essencial
Melhor Abertura de novela: Passione, de 2010
Vilão marcante: O Coringa. Tanto na interpretação do Jack Nicholson, quanto com o Heath Ledger
Personagem mais difícil de compor: O Lúcio, meu personagem atual
Que novela gostaria que fosse reprisada: A Viagem, de Ivani Ribeiro, exibida em 1994
Melhor bordão da TV: "Ah, moleque!", dos humoristas do Pânico na TV
Canção inesquecível de trilha sonora: Nosso Estranho Amor, de Caetano Veloso
Com quem gostaria de fazer par romântico: Bianca Bin e Aline Moraes
Filme: Duelo de Titãs, de Boaz Yakin
Livro de cabeceira: O Peixe Dourado, de Peter Brook
Mania: Batucar em qualquer coisa e ficar rimando em cima do som
Diretor: José Padilha.
Medo: De perder a noção da realidade. Penso tanto que tenho medo de ficar louco. Às vezes tenho a impressão que já sou, mas ninguém me conta
Vexame: Já tive dor de barriga enquanto estava no palco
Projeto: Continuar o trabalho em Malhação e fazer cinema

Malhação - De segunda a sexta, às 17h20, na Globo.

Gabriel Chadan vive o Lúcio de 'Malhação'
Gabriel Chadan vive o Lúcio de 'Malhação'
Foto: Pedro Paulo Figueiredo/Carta Z Notícias / TV Press
Fonte: TV Press
publicidade