PUBLICIDADE

Psicodélica, Verão 90 acertou ao fazer o público rir à toa

Novela das 19h30 que termina hoje serviu como fuga do clima bélico da realidade brasileira

26 jul 2019 14h07
ver comentários
Publicidade

Dramaturgia fraca, direção frouxa, efeitos visuais toscos, desfechos previsíveis. Por que então Verão 90 se tornou fenômeno de audiência?

A base do sucesso está no carisma dos personagens principais. Ao conquistar a simpatia do telespectador, amenizaram a fragilidade das tramas.

Manuzita (Isabelle Drummond) e Lidi (Cláudia Raia): elenco em sintonia produziu bons momentos cômicos
Manuzita (Isabelle Drummond) e Lidi (Cláudia Raia): elenco em sintonia produziu bons momentos cômicos
Foto: João Cotta / TV Globo

A novela com humor pastelão serviu como analgésico ou alucinógeno a quem preferiu fugir da toxicidade das redes sociais e da azucrinante vida real.

Ambientada na cafona década de 1990, a produção fez a gente acreditar que era mais feliz naquele período – o cotidiano tinha mais cores, as relações humanas pareciam mais verdadeiras e intensas.

Personagens como a estrela de pornochanchada Lidi Pantena (Cláudia Raia), o golpista sedutor Galdino (Gabriel Godoy) e o mulherengo Quinzão (Alexandre Borges) divertiram o público com cenas de tropelias.

Enquanto cinema é arte, a telenovela tomou para si a missão de oferecer esse escapismo capaz de produzir bem-estar temporário a quem se coloca diante da TV.

Cheia de imperfeições, Verão 90 passou um recado a quem exige demais da televisão: relaxe e ria.

Veja também

'Queremos viralizar': a realidade por trás das glamorosas fotos 'fakes' de casamento nas redes:

 

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
Publicidade
Publicidade