0

Jornalistas da Globo em edição histórica de revista feminina

Marie Claire promove o trabalho e a força de mulheres na cobertura da pandemia de covid-19

9 jul 2020
15h55
atualizado às 16h12
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O coronavírus ressaltou a importância da imprensa. Bilhões de pessoas mundo afora têm sido informadas pelos veículos de comunicação a respeito da prevenção da covid-19 e de como absorver o novo estilo de vida imposto pela pandemia. Jornalistas desempenham papel imprescindível na guerra contra a pior crise global desde a Segunda Grande Guerra. Referência em bom jornalismo e na militância feminista, a revista Marie Claire produziu uma edição histórica para homenagear as mulheres na mídia.

Maju Coutinho, Andréia Sadi e outras jornalistas de TV do Grupo Globo falaram sobre a pressão de trabalhar no meio de uma crise mundial de saúde
Maju Coutinho, Andréia Sadi e outras jornalistas de TV do Grupo Globo falaram sobre a pressão de trabalhar no meio de uma crise mundial de saúde
Foto: Reproduções

Foram ouvidas 26 profissionais entre apresentadoras, repórteres, editoras, fotojornalistas, radialistas e diretoras de redação. Algumas são generalistas, outras escrevem e comentam a respeito de política, economia, saúde pública e igualdade racial. Dez entrevistadas se tornaram capas digitais. Entre elas, duas foram escolhidas para estampar capas impressas que chegarão às bancas e na casa dos assinantes: a âncora do Jornal Hoje e ícone contra o racismo Maju Coutinho e a repórter de TV com maior evidência no momento Andréia Sadi.

A Marie Claire especial de julho/agosto traz outras quatro jornalistas que atuam em emissoras do Grupo Globo: Aline Midlej (âncora do Edição das 10 da GloboNews), Poliana Abritta (apresentadora do Fantástico), Natuza Nery (comentarista de política de programas da GloboNews) e Flávia Oliveira (comentarista de economia de atrações da GloboNews).

De TV, a publicação da Editora Globo criou capas onlines também para a apresentadora do Roda Vida, da TV Cultura, Vera Magalhães, e a repórter da Band e BandNews TV Clarissa Oliveira, agredida enquanto trabalhava por uma manifestante bolsonarista em maio, em Brasília. Ganharam perfis as âncoras Renata Vasconcellos (Jornal Nacional), Christiane Pelajo (Edição das 16h), Ana Paula Araújo (Bom Dia Brasil), Camila Bonfim (GloboNews) e Daniela Lima (CNN Brasil). A repórter da Globo e GloboNews Candice Carvalho, baseada em Nova York, foi lembrada por seu elogiado trabalho na cobertura dos protestos antirracistas de maio e junho nos Estados Unidos.
 

 

Veja também:

Parque de ferromodelismo é inaugurado sob pista de esqui na Alemanha
Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade