1 evento ao vivo

Âncora da GloboNews crê em "golpe do bem" contra Bolsonaro

Lucas Mendes diz que a maioria dos militares está constrangida com atitudes e declarações do presidente

25 mai 2020
11h18
atualizado às 12h35
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Manhattan Connection passou a ser exibido em versão compacta dentro da cobertura especial da pandemia de covid-19 na noites de domingo da GloboNews. Na edição mais recente, exibida dia 24, o âncora e editor-chefe Lucas Mendes, falando por vídeochamada de seu apartamento em Nova York, deu um palpite sobre o futuro de Bolsonaro e do Brasil.

"Amigos e colunistas acham que muitos militares apoiam Bolsonaro, pode haver um golpe", disse. "A minha impressão é que os militares, principalmente os oficiais, estão mais horrorizados do que o povo brasileiro com essa atuação do presidente na reunião do ministério. O golpe pode vir de dentro."

"Acho mais fácil um golpe do bem. Que os militares pressionem para ele sair e coloquem o vice", afirmou o veterano que entrevistou vários presidentes brasileiros e americanos. Ao comentar os palavrões ditos por Bolsonaro na reunião de 22 de abril, Mendes o comparou a outros chefes de Estado famosos pelo temperamento forte e a verborragia. "Nenhum dos dois era fino, mas perto desse nosso presidente (Bolsonaro), (Fernando) Collor e (João) Figueiredo eram lordes."

Lucas Mendes se tornou um dos maiores críticos de Bolsonaro no telejornalismo
Lucas Mendes se tornou um dos maiores críticos de Bolsonaro no telejornalismo
Foto: Reprodução

Em conversa a respeito do mesmo tema, o jornalista e escritor Diogo Mainardi, participando direto de Veneza, revelou não enxergar clima para um processo de impeachment. "Mas há necessidade de afastar o Bolsonaro do Palácio do Planalto", opinou.

O editor do site O Antagonista argumenta que a estratégia do governo no enfrentamento do novo coronavírus produz "pilhas de mortos". "A saída do Bolsonaro é a única chance para que a gente consiga se reorganizar." Em outro momento, Mainardi foi ainda mais enfático. "Se o Bolsonaro não for punido, a democracia brasileira vai se espatifar."

O economista Ricardo Amorim, também participante fixo da atração, ressaltou a "imagem completamente queimada" do Brasil no exterior. Ele prevê piora na situação da economia do País por conta da instabilidade política e do agravamento da pandemia de covid-19. "Um Brasil que vai atrair menos investimento, um Brasil que já recebe menos respeito."

A GloboNews é, hoje, a emissora mais crítica a Bolsonaro. Os principais comentaristas do canal reprovam abertamente o comportamento do presidente e seu jeito de governar. Recentemente, formadores de opinião bolsonaristas passaram a ser ouvidos em debates noturnos. A cobertura ao vivo da pandemia e dos bastidores da guerra política em Brasília levaram a GN ao topo do ranking de audiência da TV paga.
 

Veja também:

Pessoas que dão 'match' com obras de arte
Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade