PUBLICIDADE

Após denunciar assédio sexual na Record TV, jornalista acusa diretora de 'emboscada'

Elian Matte acredita que sofreu retaliação ao ser demitido da emissora pela diretora do programa 'Câmera Record', Angelica Balbin

24 abr 2024 - 16h32
(atualizado às 17h57)
Compartilhar
Exibir comentários
O jornalista Elian Matte acusa Angelica Balbin, diretora do programa 'Câmera Record', onde trabalhava como roteirista, de assédio moral
O jornalista Elian Matte acusa Angelica Balbin, diretora do programa 'Câmera Record', onde trabalhava como roteirista, de assédio moral
Foto: Reprodução/Montagem

Após denunciar o então diretor de Recursos Humanos da Record TV, Márcio Santos, por assédio sexual, o jornalista Elian Matte registrou nova queixa contra a emissora. Desta vez, ele acusa Angelica Balbin de assédio moral. Ela é diretora do programa Câmera Record, onde trabalhava como roteirista. As informações são da colunista Fábia Oliveira.  

Elian revelou que sofreu 'uma emboscada' para ser demitido, mesmo durante o período em que cumpria afastamento por motivos de saúde, como forma de retaliação à denúncia de assédio contra Márcio Santos. Além da demissão, o executivo também foi indiciado pela Polícia Civil de São Paulo pelo suposto crime. 

Na ocasião, Elian estava afastado da emissora, em tratamento de saúde, depois de ser diagnosticado com Síndrome de Burnout quando a diretora o teria convocado para uma reunião sobre "mudanças na Record".

"Como eu não queria entrar na redação, por conta do que passei lá, propus que o encontro fosse numa sala discreta, somente nós dois. Ela concordou", contou.

Na sequência, ela teria comunicado que o profissional havia sido desligado.

"Veio uma pessoa do RH, com uma papelada, pedindo pra eu assinar. Mas eu não assinei, pois fui orientado que não poderiam me demitir até julho, porque estou em tratamento de saúde, justamente por causa da Record. A mulher do RH me prendeu na sala, botou o pé na porta. Eu tive que puxar a porta com força pra poder sair", continuou o jornalista.

Elian descreveu a situação como "constrangedora" e explicou por que considera que foi vítima de uma "emboscada".

"Elas me colocaram numa situação constrangedora, que eu nunca passei. Elas fizeram uma emboscada. Me chamaram dizendo que era uma reunião, apenas eu e a Angelica, e era pra fazer a demissão", desabafou. "Acho que, no mínimo, depois de tudo que eu passei lá, era pra ter respeito. Se tivesse que me demitir, era pra ser um processo mais cuidadoso, se possível fora da TV, que fosse por telefone. Eu não sei. Mas não da maneira como foi".

O Terra entrou e contato com a Record TV, mas não obteve retorno. O espaço segue aberto para manifestações.

Denúncia de assédio

O jornalista Elian Matte registrou boletim de ocorrência contra o diretor do setor de RH da Record TV, Márcio Santos.  O suspeito foi acusado de assédio pelo jornalista Elian Matte, que relatou sofrer perseguições nos bastidores da emissora. De acordo com a denúncia, Santos enviou mensagens de teor sexual para o profissional e chegou a fotografar seus quadris pelo circuito interno de câmeras da empresa.

A investigação do crime foi encaminhada ao Ministério Público de São Paulo no final de fevereiro, segundo a revista Piauí. Mesmo com a distribuição de 30 dias, ainda não há promotor designado para decidir se o caso será aceito como denúncia.

Márcio Santos virou alvo de uma investigação, que durou três meses, após o jornalista Elian Matte registrar um boletim de ocorrência em novembro de 2023. Com a repercussão do caso, o diretor do RH, que estava no cargo havia dez anos, foi afastado da emissora e demitido em abril deste ano. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade