PUBLICIDADE

Alvo da CPI, dono da emissora Rede Brasil emprega famosos

Marcos Tolentino queria criar uma programação competitiva, mas a emissora se mantém com reprises de antigos ‘enlatados’

1 set 2021 10h53
ver comentários
Publicidade

Na lista de próximos depoentes da CPI da Covid há o nome do empresário Marcos Tolentino. “(Ele) é considerado por alguns senadores como sócio oculto do Fib Bank. O Fib Bank participou, como garantidor, das negociações da vacina Covaxin com o Ministério da Saúde”, informa o site do Senado Federal.

Marcos Tolentino sendo entrevistado pelos âncoras Hermano Henning e Nei Gonçalves Dias na Rede Brasil
Marcos Tolentino sendo entrevistado pelos âncoras Hermano Henning e Nei Gonçalves Dias na Rede Brasil
Foto: Reprodução/Rede Brasil

Advogado e jornalista, Tolentino consta como dono e presidente da Rede Brasil de Televisão, canal instalado no Planalto Paulista, zona sul de São Paulo. Teve como sócio no negócio o apresentador e deputado federal Celso Russomanno (Republicanos-SP).

No ar desde 2007, a emissora afirma levar seu sinal a 95% do País, mas a audiência se mantém baixa. A maior parte da programação está preenchida por seriados de décadas atrás, como ‘Shazam’, ‘A Poderosa Isis’, ‘CHiPs’, ‘Jeannie é um Gênio’, ‘O Elo Perdido’, ‘A Feiticeira’, ‘Ultraman’, ‘Zorro’ e ‘O Incrível Hulk’. Cardápio apreciado por saudosistas.

A Rede Brasil produz poucos programas. Destaque para um telejornal, o ‘RB Notícias’, com a participação dos veteranos Hermano Henning (ex-Globo e SBT) e Nei Gonçalves Dias (ex-Globo, Band, RedeTV), e uma revista vespertina, ‘Tarde Top’, sob o comando de Nani Venâncio (ex-Manchete, Rede Mulher e Record) e Luciano Faccioli (ex-Record e Band). Lucimara Parisi (antiga diretora de Faustão e Ratinho) e Evê Sobral (ex-TV Gazeta) também trabalham na empresa.

Outros famosos já passaram pelo canal, como Alexandre Frota, Amanda Françozo, Netinho de Paula, Décio Piccinini e Andréia de Nóbrega. Os falecidos Major Olímpio e Fernando Vanucci também apresentaram atrações no canal.

Ainda que sem força no Ibope, a Rede Brasil dá a Marcos Tolentino status valioso junto ao meio político. Ele já recebeu figuras importantes nos estúdios, como o governador de São Paulo João Doria. Semanalmente leva ao ar um programa com notícias sobre as atividades do presidente Jair Bolsonaro.

O empresário era esperado no plenário da CPI, em Brasília, nesta quarta-feira (1). Alegou ter sido internado para tratar sequelas da covid-19. O depoimento foi adiado.

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
Publicidade
Publicidade