PUBLICIDADE

Lorde mostra indignação no Glastonbury sobre reversão dos direitos ao aborto nos EUA 

28 jun 2022 - 11h27
Ver comentários
Publicidade

A cantora neozelandesa Lorde mostrou sua indignação sobre a reversão dos direitos ao aborto nos EUA. Na última sexta-feira (24), a Suprema Corte dos EUA votou para derrubar a lei Roe v. Wade, a decisão histórica de 1973 que deu às mulheres americanas o direito constitucional ao aborto.

A nova decisão dá aos estados norte-americanos a capacidade de proibir o aborto.

Lorde abordou a decisão enquanto estava no Pyramid Stage do Glastonbury: "Bem vindo à tristeza. A temperatura é insuportável até você encarar. Você quer saber um segredo, meninas? Seus corpos estavam destinados a ser controlados e objetificados desde antes de vocês nascerem. Esse horror é seu direito de nascença", disse a hitmaker de Royals, conforme publicado no The New Musical Express.

Foto: Reprodução | Instagram | @lorde / The Music Journal

E continuou: "Aqui está outro segredo - você possui força antiga, sabedoria antiga. Sabedoria que impulsionou todas as mulheres que vieram antes de você. Essa sabedoria é seu direito inato. Peço a você hoje, faça do acesso a essa sabedoria o trabalho de sua vida, porque tudo depende disso".

Quando a cantora terminou de cantar o single Secrets From a Girl (Whos Seen it All), disparou: "Foda-se a Suprema Corte".

Lorde concluiu sua apresentação no Glastonbury antes de Kendrick Lamar encerrar a edição 2022 do festival, neste domingo (26).

The Music Journal The Music Journal Brazil
Publicidade
Publicidade