0

Kendrick Lamar se emociona durante primeiro show no Brasil

Rapper norte-americano levou milhares de fãs ao Autódromo de Interlagos neste domingo (7) para o encerramento do Lollapalooza 2019

8 abr 2019
08h36
atualizado às 08h36
  • separator
  • 0
  • comentários

O Lollapalooza 2019 deixou o melhor para o final: a apresentação do rapper Kendrick Lamar, em sua primeira passagem pelo Brasil, tinha tudo para ser um sucesso e superou as expectativas dos fãs. O cantor norte-americano apresentou hits da sua turnê “DAMN.”, de mesmo nome do bem-sucedido disco de 2017, e encerrou o palco Budweiser do festival deixando um gostinho de quero mais para 2020.

O público fez questão de mostrar o lado politizado da apresentação antes mesmo de Lamar entrar no palco. “Ei, Bolsonaro, vá tomar no c*” e “olê olê olá Lula Lula” – na data que marca um ano da prisão do ex-presidente – foram cantadas pelos fãs de Kendrick minutos antes da chegada do cantor.

Kendrick Lamar tocou no último dia do Lollapalooza
Kendrick Lamar tocou no último dia do Lollapalooza
Foto: Tiago Queiroz / Estadão

O artista chegou a se emocionar durante a performance, recheada de sucessos mais recentes para os fãs mais novos, mas sem esquecer as raízes dos primeiros discos. Após ser apresentado como Kung Fu Kenny, personagem que ele assume no álbum, Kendrick entra no palco vestido de vermelho e canta uma sequência de “DNA.” e “ELEMENT.”, dois sucessos de “DAMN.” Em seguida, ele volta para o disco “To Pimp A Butterfly com “King Kunta” e emenda “Big Shot”, parceria com Travis Scott que faz parte da trilha sonora do aclamado filme “Pantera Negra”.

“Backseat Freestyle”, “Money Trees” e “m.A.A.d. city”, do disco “Good Kid, m.A.A.d. city” foram cantadas a plenos pulmões, o que surpreendeu o cantor e fez com que ele se emocionasse. Durante “PRIDE.”, Kendrick pediu que os fãs levantassem as lanternas dos celulares e foi prontamente atendido, um espetáculo que apareceria muito bonito na TV – no entanto, o rapper havia vetado a transmissão do show.

Quando Kendrick Lamar cantou “XXX.”, música em parceria com o U2, o público ficou em silêncio – no entanto, os fogos de artifício do palco Doritos, de música eletrônica, atrapalharam o momento, que pedia uma quietude maior. Em seguida, a performance de “LOVE.” deu um breve espaço para o público respirar e se preparar para o ritmo acelerado, que voltou com tudo com uma sequência de hits: “Bitch, Don’t Kill My Vibe”, “Alright” e “HUMBLE.” fizeram o chão do Autódromo de Interlagos tremer.

Ao encerrar o show com “All The Stars”, parceria com SZA que concorreu ao Oscar por Pantera Negra, Kendrick comemorou o sucesso do seu primeiro show no país. “Brasil, nós demoramos muito, mas finalmente estamos aqui. Eu esperei a minha vida toda para vir ao Brasil”, afirmou. E o Brasil esperou por muito tempo por um show de Kendrick Lamar.

Veja também

 

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade