PUBLICIDADE

Gal Costa: entenda o que dizem filho e viúva sobre o dia da morte e herança da cantora

Gabriel Costa e Wilma Petrillo deram entrevista ao 'Fantástico' a respeito da disputa pela herança da cantora

31 mar 2024 - 23h02
(atualizado em 1/4/2024 às 09h26)
Compartilhar
Exibir comentários

Gabriel Costa, filho de Gal Costa, e Wilma Petrillo, ex-empresária e viúva da cantora, deram entrevistas ao Fantástico que foi ao ar neste domingo, 31, na Globo. Recentemente, ele contestou o direito de herança à ex-empresária de sua mãe, e chegou a pedir a exumação de seu corpo.

Em determinado momento, a repórter Renata Ceribelli pergunta a Gabriel: "Você tem alguma desconfiança em relação à Wilma?". O jovem é enfático: "Nenhuma. Não imagino que ela possa ter feito alguma coisa em relação à minha mãe. Não acho que ela chegaria a esse ponto".

"Ela estava começando a ficar fria, pálida, a boca dela estava roxa. Liguei para o SAMU. Me atenderam e falaram: 'faz uns processos, massagem cardíaca' até eles chegarem e nada. Só que aí a Wilma falou: 'Tá demorando muito. Chama o [Albert] Einstein, chama o Sírio[-Libanês, dois hospitais de São Paulo]. Liguei para os dois", continuou Gabriel Costa.

"Eles começaram a conversar entre médicos, eu comecei a chorar muito. Eu ouvi que deu óbito e dei uma saída, porque precisava respirar. Não sei o que aconteceu, mas minha mãe ficou lá, na cama dela, morta, até o dia de ser levada para o sepultamento".

Já Wilma Petrillo, viúva de Gal Costa, relatou: "Cheguei lá no quarto, ela olhou para mim com os olhos tristes. Estava meio ofegante, sabe? Eu disse: 'Você tá bem?'. Ela disse que estava com muito frio. Aí eu pus aquele cobertor térmico. Ela ficou quietinha, encolhida."

"Ela acordou, eu disse: 'Você tá melhor'? 'Tô'. Aí ela deitou a cabeça no meu ombro e disse: 'Então vai ser assim'. Você vai ficar comigo até... até... Eu já não sei mais viver sem você. Como ela disse que estava enjoada, quando ela virou na cama, achei que ela fosse vomitar. Chamei o Gabriel para virá-la. Pus a mão aqui, ela não respondia, não tinha pulso", continuou a empresária.

Corpo de Gal Costa não passou por autópsia

Sobre a não realização de uma autopsia, Wilma explicou: "A médica disse: 'Vocês querem fazer uma autópsia?'. Aí eu lembrei que a gente tinha visto na televisão um programa sobre necropsia, autopsia, e Gal disse: 'Deus me livre se um dia eu tiver que ir embora e tiverem que fazer isso comigo'. Porque era uma coisa bastante agressiva. E falei: 'Não quero autópsia'".

O filho da cantora destacou incômodo com a decisão: "Não teve autópsia, então não tinha como saberem se foi algo mais profundo, algo a mais que a parada cardíaca. [Isso me levou a pedir a exumação] porque eu queria ter certeza se foi realmente isso".

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade