PUBLICIDADE

Jovem Pan prova ter poderosa influência sobre Bolsonaro

Presidente manda ministro da Saúde suspender vacinação de adolescentes após assistir a uma cobrança feita no programa ‘Os Pingos nos Is’

17 set 2021 10h33
| atualizado às 10h33
ver comentários
Publicidade

Após ver comentarista Ana Paula Henkel, do programa ‘Os Pingos nos Is’, contestar a aplicação de vacinas em menores de 18 anos, por suposto risco de efeitos colaterais, Jair Bolsonaro entrou em contato na mesma hora com o âncora Augusto Nunes para informar que pediria explicações ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Bolsonaro disse que a Jovem Pan é sua principal fonte de informações
Bolsonaro disse que a Jovem Pan é sua principal fonte de informações
Foto: Presidência da República/Divulgação (Fotomontagem: Blog Sala de TV)

O próprio Nunes relatou o fato ao público que acompanhava a atração da Jovem Pan transmitida simultaneamente no rádio e na internet. Na live do dia 9 de setembro, o presidente revelou ser ouvinte e espectador fiel de ‘Os Pingos nos Is’. “Que prazer (acompanhar o programa)! Diferentemente da Globo, que eu queria que fosse diferente”, comentou.

A determinação de Queiroga de interromper a imunização de quem tem entre 12 e 17 anos gerou a mais nova crise entre o governo federal e os Estados. Alguns, como São Paulo e Rio de Janeiro, decidiram ignorar a norma do ministro e manter a vacinação dos adolescentes.

Esse episódio ressalta a influência poderosa da Jovem Pan sobre Bolsonaro. A emissora assumidamente apoiadora do presidente se tornou a maior porta-voz da direita na mídia. Há jornalistas com visão progressista em sua equipe, mas a maioria dos apresentadores e comentaristas defende os pilares conservadores e abomina a esquerda.

Ao pautar o presidente e gerar uma mudança relevante no governo, a Jovem Pan mostra que chamar a imprensa de ‘o quarto Poder’ (ao lado do Executivo, Legislativo e Judiciário) não é mera força de expressão. O primeiro veículo a divulgar essa polêmica envolvendo a rádio e o governo foi ‘O Antagonista’, que tem o antibolsonarista e antilulista Diogo Mainardi entre os sócios-editores.

O CEO do Grupo JP, Antônio Augusto Amaral de Carvalho Filho, o Tutinha (neto do fundador da TV Record, Paulo Machado de Carvalho), trabalha para lançar ainda este ano o canal de TV da Jovem Pan. Caso o projeto se concretize, deve ser uma antiGlobo, ainda mais defensora de Bolsonaro e da direita do que SBT, Record e RedeTV.

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
Publicidade
Publicidade