PUBLICIDADE

Troca de mensagens expõe intimidade de Marcius Melhem e Dani Calabresa

Material divulgado por Ricardo Feltrin, colunista 'UOL', mostra proximidade entre os humoristas no período anterior à acusação de assédio

15 jun 2022 - 18h48
Ver comentários
Publicidade

A acusação de assédio e importunação sexual feita por Dani Calabresa contra Marcius Melhem ganhou novos contornos. O colunista Ricardo Feltrin, do UOL, teve acesso a 270 mensagens que teriam sido trocadas pelos dois humoristas que constam nos autos do processo, além de 27 mensagens que datam de 2016 a 2019, período anterior à denúncia feita à Polícia Civil. 

O conteúdo dos textos sugere intimidade e proximidade entre os dois envolvidos na investigação. Segundo o colunista, ao menos 12 testemunhas negaram em depoimento que tenha havido assédio de Melhem a Calabresa. Outras dez declararam estar cientes do assédio, mas que nunca presenciaram o ato. 

Em seus depoimentos, o ator admite que "deu em cima" de Calabresa depois de ela ter se separado de Marcelo Adnet, em 2017, mas nega que tenha cometido assédio. A humorista disse que "fingia não perceber os excessos", para "preservar sua carreira". Calabresa também acusa Melhem de tê-la prejudicado na Globo.

Foto: João Cotta / TV Globo

"Lembra o que a gente falou ontem?"

Calabresa acusou Melhem de tentar forçá-la a entrar num banheiro com ele durante uma festa da equipe do 'Zorra Total', que ocorreu em 4 de novembro de 2017. Segundo a acomediante, os atores Luis Miranda e George Sauma correram para protegê-la.

Em depoimento, no entanto, Sauma negou que isso tenha ocorrido e revelou que tomou conhecimento da "história de assédio" pela revista Piauí. Luís Miranda ainda não depôs. Outras duas pessoas que estavam no local e foram ouvidas pelo colunista dizem ter visto a cena, mas que tudo parecia consensual. 

No dia seguinte à festa, os humoristas trocaram menasagens:

Melhem: Ei, Dani! Se você lembra o que a gente falou ontem? rsrs ?esse recado prova que a gente trocadia mensagens no dia seguinte (coraçãozinho). Adorei toda maluquice da festa de ontem (emoji de um dançarino e de uma placa 'proibido para menores de 18). O que você não lembrar eu te conto (piscadinha). Beijo, Marcius (o que não é nada frio).

Calabresa: Calabresa: Meu Deus bom dia rs (emojis de macaquinhos tampando os olhos). Não lembro o que a gente "falou", só dos 7 GINS que eu tomei? E de alguns beijos (macaquinho, coração, gotinhas)

Melhem: Hahah bom dia. Eu, como não bebo, lembro de mais um pouquinho. Dos beijos e de algumas coisinhas mais. Adorei toda a loucura de ontem. Entendeu por que não fico nas festas? Eu fico bêbado junto. Manda beijo pra Maíra. Pessoal tava combinando uma festinha/videokê lá em casa sábado que vem, dia 11. Bora? (emojis de piscadinha e beijinho)

Calabresa: Tô saindo do Zorra (macaquinho) ahahah. Mas embalo minha amiga Maira num plástico bolha e mando pra sua casa (piscadinha).

Segundo a coluna, os humoristas se referem à executiva Maira Perazzo, amiga de Calabresa que também beijou Melhem naquela noite. Perazzo teria dito em depoimento que não viu assédio e Calabresa também não comentou nada com ela naquela madrugada, mas que a atriz "poderia ter bloqueado" as memórias.  

Investigações

Em dezembro de 2019, o Departamento de Desenvolvimento e Acompanhamento Artístico (DDA) da TV Globo investigou a denúncia de assédio feita por Dani Calabresa contra Marcius Melhem. O caso foi encerrado no início de 2020 por falta de provas.

Após a decisão, Calabresa procurou o setor de compliance da emissora, que ouviu testemunhas pró-Calabresa e pró-Melhem. A investigação foi arquivada no início deste ano.

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade