PUBLICIDADE

Bruno Krupp estava a pelo menos 150 km/h quando atropelou adolescente, diz testemunha

Modelo foi preso na manhã desta quarta-feira, 3, em um hospital no Méier, no Rio de Janeiro, pela morte do jovem de 16 anos

3 ago 2022 - 12h14
(atualizado às 13h02)
Compartilhar
Exibir comentários
O modelo e influenciador digital Bruno Krupp
O modelo e influenciador digital Bruno Krupp
Foto: Divulgação

O modelo e influenciador digital Bruno Krupp, de 25 anos, estava a pelo menos 150 km/h quando atropelou e matou um adolescente de 16 anos no último sábado, 30, no Rio de Janeiro, contou uma testemunha à Polícia. A informação consta no relatório final do inquérito e foi divulgada pela GloboNews.

Segundo a testemunha, ela dirigia o carro dela quando foi surpreendida por uma motocicleta [a de Bruno Krupp] trafegando entre os carros, em alta velocidade e fazendo barulhos com o acelerador. Logo depois, o modelo atropelou o garoto.

"O declarante afirma certamente que o motociclista estava pilotando a pelo menos mais de 150 km/h na avenida", narra o termo de declaração. O limite da pista onde ocorreu o acidente, conforme a emissora, é de 60 km/h.

A testemunha contou ainda que parou o veículo e identificou uma pessoa caída na pista. Segundo relatou: "(...) visivelmente machucada, tentando se levantar com ajuda das duas mãos, já sem uma das pernas, que parecia haver sido decepada por completo na altura do quadril".

A perna esquerda do adolescente foi amputada na hora do impacto e, de acordo com um policial militar, parou 50 metros à frente do acidente. O jovem chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

Krupp foi preso na manhã desta quarta-feira, 3, e está sendo investigado por homicídio com dolo eventual, quando se assume o risco de matar. O modelo foi encontrado em um hospital particular no Méier, no Rio de Janeiro, e ficará sob custódia na unidade de saúde até receber alta.

Ainda segundo a GloboNews, o influencer pilotava uma moto sem placa. A polícia informou, na terça-feira, 2, que Krupp não tinha habilitação. Três dias antes do acidente, ele já havia sido parado em uma blitz da Lei Seca, ocasião em que foi multado por não ter carteira de motorista.

Procurada pela reportagem do Terra, a assessoria de Krupp declarou que ele não respondia ligações e mensagens há dias.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade