PUBLICIDADE

Ator Armie Hammer faz rara aparição e abre o jogo sobre acusações de canibalismo

“Aprendi a aceitar e lidar com o que estava acontecendo”, contou o norte-americano

17 jun 2024 - 16h11
(atualizado às 23h41)
Compartilhar
Exibir comentários
Ator Armie Hammer participou de podcast
Ator Armie Hammer participou de podcast
Foto: Reprodução/Youtube/Painful Lessons

Conhecido por suas atuações em Me Chame Pelo Seu Nome e Morte no Nilo, Armie Hammer fez uma de suas raras aparições desde que foi acusado de canibalismo e abuso em 2021. Em participação no podcast Painful Lessons, o ator de 37 anos mais uma vez negou as denúncias que chamou de “absurdas” e desabafou sobre o momento que vive desde então.

Apesar da dor e dificuldade para lidar com o “furacão” no passado, o norte-americano contou que aprendeu a conviver com os comentários e, inclusive, hoje se sente grato pelo que enfrentou.

“O que quer que as pessoas tenham dito, agora estou em um momento da minha vida que sou grato por cada pedaço disso. Aprendi a aceitar e lidar com o que estava acontecendo. Foram três anos e meio de lições dolorosas e conhecimento, foi muito difícil. É como se eu não pudesse criar mais dor em mim, para meus filhos. Parecia um furacão”, contou o ator.

Para Hammer, naquele momento, foi importante enfrentar a situação como aprendizado e não como algo destrutivo. Ele também admitiu que nem mesmo o carinho dos fãs foi suficiente para aliviar a situação.

“Mesmo com tudo o que disseram, sou grato por tudo. Não me sentia bem naquela época da minha vida. Era um buraco negro, independentemente de elogios, de fãs. Olhei pelo lado de que poderia deixar isso me destruir ou aprenderia com isso. Mas foi horrível. Não desejaria isso nem para meu pior inimigo”, disse.

O ator ainda se mostrou indignado com a acusação de canibalismo e admitiu que hoje vê a situação com certo humor: “Acusações de que eu era um canibal. Agora olho para um isso com um certo distanciamento e penso: ‘isso é hilário’. Me chamaram de canibal e todo mundo acreditou. Foi bizarro”.

Conforme Hammer contou ao longo da conversa com o podcast, sua vida mudou completamente após as acusações. Segundo ele, muitos amigos o deixaram assim que as denúncias vieram à tona. 

“É como se uma bomba tivesse explodido na minha vida. Isso me matou, matou meu ego e todas as pessoas ao meu redor que eu achava que eram amigos, mas não eram. Em um instante essas pessoas desapareceram”, completou.

A vida do ator, aliás, também mudou profissionalmente. Após as acusações, Hammer não atuou mais em produções de Hollywood e foi visto morando nas Ilhas Cayman

Acusações

Armie Hammer viu sua carreira ruir em janeiro de 2021, após o vazamento nas redes sociais de mensagens privadas em que confessava ser canibal. Dois meses depois, ele foi processado por uma ex-namorada por estupro e violência sexual. Quando a história viralizou, outras mulheres revelaram conversas com o ator sobre fetiches envolvendo canibalismo, abuso e estupro.

Ao todo, o norte-americano foi acusado de abuso sexual separadamente por três mulheres. O caso foi processado na delegacia de Los Angeles, mas arquivado por falta de provas, segundo Tiffiny Blacknell, diretora de comunicações do distrito: "Foi impossível provar as acusações de forma concreta".

"Casos de violência sexual são, por vezes, difíceis de serem provados, razão pela qual colocamos nossos promotores mais experientes para trabalhar. Neste caso em específico, nossos promotores fizeram uma revisão detalhada, mas determinaram que, no momento, não havia evidência suficiente para indiciar o Sr. Hammer pelo crime", completou Tiffiny.

Relacionamentos e abuso

Elizabeth Chambers, de 41 anos, empresária que se divorciou de Armie Hammer em 2021, falou sobre o término do relacionamento de quase dez anos com ele e a decepção que sofreu após as acusações. "Descobri tudo junto ao resto do mundo". O casal compartilha a guarda dos dois filhos, Harper, de 8 anos, e Ford, de 6.

Na época, ela decidiu se posicionar sobre as denúncias e revelou estar chocada com as declarações. "Há semanas venho tentando processar tudo o que aconteceu. Estou chocada, com o coração partido e devastada. Estou ouvindo e continuarei a ouvir e me educar sobre esses assuntos delicados. Eu não percebi o quanto eu não sabia", escreveu no Instagram. Ela ficou casada com o ator de 2010 a 2020.

Chambers declarou seu apoio às vítimas de abusos. "Apoio qualquer vítima de agressão ou abuso e exorto todos que já passaram por essa dor que busquem a ajuda de que precisam para se curar".

Em fevereiro, o ator falou sobre as acusações para o Air Mail News: "Estou aqui pelos meus próprios erros". Ele revelou também ter sido abusado durante a infância e admitiu ter sido abusivo em suas relações amorosas e sexuais com mulheres.

Brittany Schmitt, de 32 anos, ex-namorada de Hammer, contou também em podcast sobre o relacionamento que manteve com o ator, "tudo que fizemos foi consensual", mas que "ele chegava a cruzar a linha do aceitável entre quatro paredes". Os dois têm tatuagens compartilhadas, expôs Brittany, que fizeram em seu primeiro encontro.

* Com informações de Estadão Conteúdo.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade