PUBLICIDADE

Clássico adaptado por Guillermo del Toro chega ao Brasil

Filme será estrelada por Cate Blanchett, Bradley Cooper, William Dafoe e Rooney Mara

20 jan 2022 12h16
ver comentários
Publicidade

A Editora Planeta lança no Brasil 'O beco das ilusões perdidas', clássico da literatura norte-americana adaptado para o cinema por Guillermo del Toro. O filme intitulado 'O beco do pesadelo' tem nomes como Cate Blanchett, Bradley Cooper, William Dafoe e Rooney Mara no elenco e data de estreia marcada para 27 de janeiro. A obra, publicada originalmente em 1946, foi escrita por William Lindsay Gresham no calor da Guerra Civil Espanhola.

'O Beco do Pesadelo' estreia dia 27 de janeiro nos cinemas
'O Beco do Pesadelo' estreia dia 27 de janeiro nos cinemas
Foto: Divulgação Searchlight Pictures

Sobre o livro:

O escritor, um estudioso tanto da psicanálise quanto do tarô, tinha problemas com bebida, o que eventualmente o levou ao suicídio, e esse é um dos temas centrais da obra. A história trata de um grupo de personagens de um circo de horrores, vaudeville: o “freak" - teoricamente uma criatura selvagem, colocada diante do público para sanar a curiosidade de todos -, o mestre do picadeiro, o homem mais forte do mundo e a mulher capaz de ler mentes são alguns deles. Por meio da história, o leitor mergulha nos bastidores sombrios do negócio enquanto acompanha a decadência de Stan, o protagonista.

O livro nasceu entre o fim de 1938 e o início de 1939, inverno no hemisfério norte, em um povoado próximo a Valencia, onde William Lindsay Gresham, um dos voluntários internacionais que haviam ido defender a república na causa perdida da Guerra Civil Espanhola, aguardava a repatriação. Ele esperava e bebia com Joseph Daniel Halliday, um homem que lhe contou algo que o surpreendeu e assustou: uma atração de parque de diversões itinerante que chamavam de “selvagem”, um bêbado que estava tão no fundo do poço que arrancava, a mordidas, cabeças de galinhas e cobras só para conseguir bebida para encher a cara. Bill Gresham tinha apenas 29 anos na época. Depois, ele diria: “Aquela história me assombrou. Finalmente, para me livrar dela, fui obrigado a escrevê-la. O romance, baseado nela, pareceu horrorizar tanto os leitores quanto a história original havia me horrorizado”.

'O Beco das Ilusões Perdidas' chega ao Brasil pela Editora Planeta
'O Beco das Ilusões Perdidas' chega ao Brasil pela Editora Planeta
Foto: Divulgação Editora Planeta

Quando voltou da Espanha, segundo o próprio relato, Gresham não estava bem. Envolveu-se profundamente com psicanálise, uma das muitas formas que buscou durante a vida para expulsar seus demônios internos. Enquanto escrevia 'O beco das ilusões perdidas', ele se afastou da psicanálise e ficou fascinado pelo tarô, que descobriu quando mudou o foco de Freud, ao longo da pesquisa para o livro, para o místico russo P. D. Ouspensky (1878-1947). O resultado é um romance sobre a insensatez da fé e a perspicácia daqueles que a propagam, sobre o alcoolismo e o terror destrutivo do delirium tremens e sobre o baralho da fortuna, que atribui seus destinos fatais ao acaso.

Curiosidades:

Gresham usou o tarô para estruturar seu livro. O baralho de tarô consiste em 22 cartas de arcanos maiores, das quais 21 são numeradas, e 56 cartas divididas em quatro naipes: paus, copas, espadas e ouros. O baralho é usado há séculos tanto para jogos de azar quanto para leitura da sorte. No caso da leitura, as cartas conhecidas como arcanos maiores são empregadas primariamente e são elas que dão título aos capítulos de O beco das ilusões perdidas. A primeira carta é a do Louco, que não tem número, e a última é a do Mundo. Gresham inicia o livro com o Louco, mas depois embaralha as cartas. Seu baralho termina com o Enforcado.

O termo geek (derivado de geck, palavra em inglês para tolo, idiota ou ingênuo, em uso desde pelo menos o início do século XVI até o XIX) era amplamente desconhecido nesse sentido de “homem animalesco” dos parques de diversões itinerantes, que morde cabeças de galinhas ou cobras vivas, até Gresham introduzi-lo ao público geral em O beco das ilusões perdidas. Em novembro de 1947, o popular Nat “King” Cole Trio gravou uma música chamada “The Geek”.

Dezesseis outonos depois da publicação da obra, em setembro de 1962, o corpo de Gresham foi encontrado, após seu suicídio, em um quarto de hotel próximo à Times Square. Ele havia completado 53 anos algumas semanas antes. E estava de posse de cartões de visita que diziam “sem endereço, sem telephone, sem trabalho, sem dinheiro, aposentado”.
 

FICHA TÉCNICA

Título: O beco das ilusões perdidas

Autor: William Lindsay Gresham

Tradução: Flávia Souto Maior

304 páginas

R$ 59,90

Editora Planeta

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade