PUBLICIDADE

Quadrinistas celebram 80 anos de Batman na CCXP 2019

Neal Adams, Rafael Grampá e Frank Quitely foram alguns dos desenhistas do homem-morcego que estiveram na feira para a homenagem

6 dez 2019 10h27
ver comentários
Publicidade

Um dos heróis mais famosos da Detective Comics (DC), o homem-morcego Batman, completa 80 anos de sua primeira aparição nos quadrinhos neste ano. Em maio de 1939, o vigilante de Gotham City começaria uma jornada que sairia das HQ’s e chegaria no cinema, nas séries de televisão e até em jogos eletrônicos. 

Para comemorar a longevidade do herói, a Comic Con Experience (CCXP) 2019 reuniu, em um mesmo painel, alguns dos mais ilustres quadrinistas que já desenharam o homem-morcego. Na tarde da última quinta-feira (5), no palco do Auditório Cinemark XD, estiveram os desenhistas Neal Adams, Rafael Albuquerque, Mikel Janín, Eduardo Risso, Rafael Grampá e Frank Quitely.

Quadrinistas celebram 80 anos de Batman na CCXP 2019
Quadrinistas celebram 80 anos de Batman na CCXP 2019
Foto: Divulgação CCXP

Confira algumas das frases mais marcantes dos quadrinistas sobre o personagem:

“Acho que o Batman é um daqueles personagens que você sempre quer voltar a desenhar. Ele é adaptável e versátil, então, sempre terá características do tempo em que vivemos. Ele sempre vai evoluir enquanto a sociedade evoluir”, diz Frank Quitely.

“Desenhar o Batman é ter uma oportunidade maravilhosa de poder trabalhar com um personagem que foi lapidado e desenvolvido por roteiristas e desenhistas tão talentosos. É muito impressionante ver o quão grande é a presença dele na vida do público”, afirma Mikel Janín.

“Não precisamos definir o Batman. Ele é o que ele é. Nosso papel é se divertir falando do personagem. A verdade é que não temos noção do que realmente é o Batman. Ele é uma espécie de argila que nos dão e que temos de moldá-lo e interpretá-lo do nosso jeito em cada história em quadrinhos”, conta Neal Adams.

“Antes da DC me chamar para desenhar o Batman, eu nunca tinha lido nada dele. Depois, com o passar do tempo, eu fui percebendo que ele se transforma em um personagem diferente a cada história. O storytelling varia muito conforme a atmosfera do arco que estamos desenhando”, revela Eduardo Risso.

Veja os momentos mais impactantes do painel em nossa thread no Twitter
 

CCXP: as experiências geeks e os lugares instagramáveis:
Star Wars, Marvel, DC, Netflix: tudo sobre a CCXP 2019:
Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade