0

CCXP 2018: X-Men - Fênix Negra é um filme das "X-Women", diz Jessica Chastain

Painel que também contou com Sophie Turner e o diretor Simon Kinberg exibiu prévia de 15 minutos do filme.

8 dez 2018
15h35
atualizado às 17h44
  • separator
  • 0
  • comentários

O painel do estúdio Fox na Comic-Con Experience 2018, na tarde de sexta (7), concentrou a maior parte de seu tempo promovendo X-Men: Fênix Negra, próximo exemplar da franquia dos heróis mutantes da Marvel que estreia em 7 de junho de 2019. As atrações foram dignas da importância dos X-Men no universo dos super-heróis: Sophie Turner (que interpreta o papel-título), Jessica Chastain (uma vilã cuja identidade ainda não foi revelada) e o diretor Simon Kinberg.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Ao final do painel, o público pôde assistir a 15 minutos da parte inicial do filme. Apesar de descrito como inédito, o trecho já havia sido revelado anteriormente na New York Comic-Con, em outubro. A sequência, extraída provavelmente do terço inicial do longa, mostra uma missão espacial envolvendo o time completo dos X-Men e o exato momento em que Jean Grey "absorve" os poderes que futuramente a transformarão na Fênix Negra (leia a descrição da cena aqui).

Durante 45 minutos, as atrizes e o diretor falaram sobre a produção que dá continuidade ao reboot da saga X-Men nos cinemas -- a qual, foi reforçado por Kinsberg no painel, não tem conexão com o Universo Cinematográfico da Marvel. A história da Fênix Negra já havia sido contada de maneira secundária em X-Men 3: O Confronto Final (2006), cujo roteiro foi coescrito justamente por Kinsberg. "Aquele filme não tinha o elemento 'cósmico'", explicou o diretor. "E não havia sido feito assim porque a Marvel não tinha adicionado o lado cósmico aos seus filmes."

Para efeito de comparação, o diretor estreante definiu a receita de X-Men: Fênix Negra: "Nosso filme lembra Logan no teor, mas com um clima de realismo fantástico. Então imagine algo como Logan misturado a um filme espacial."

Sophie Turner, por sua vez, exaltou o empoderamento provocado pelo papel de Jean Grey/Fênix Negra: "Eu me senti poderosa. Foi meu papel mais desafiador", ela falou. "Descobri várias partes de mim que eu nem sabia que tinha. Interpretá-la foi incrível." A "Sansa Stark" de Game of Thrones também ressaltou que Fênix Negra é um filme calcado no drama entre os personagens, apesar dos elementos fantasiosos obrigatórios. "Esta é uma Jean Grey diferente da dos outros filmes, porque aqui ela se transforma e atravessa diversos sentimentos enquanto tenta se encontrar: abandono, confusão..."

Em seu primeiro papel em um filme de super-herói, Jessica Chastain deu pistas sobre sua personagem cujos detalhes têm sido mantidos em segredo pela Fox. "Ela é poderosa e encoraja Jean a assumir seus poderes. Eu enfrento todos os X-Men, e particularmente gostei de torturar Michael Fassbender [Magneto] e James McAvoy [Professor Xavier]."

A protagonista de A Hora Mais Escura (2013) também ressaltou a forte presença feminina nos filmes de super-heróis, o que a teria encorajado a aceitar o papel de destaque em Fênix Negra: "Eu queria ver mais mulheres chutando bundas. Este filme foca nas 'X-Women', e acho que isso é muito bom", ela brincou. "Sempre disseram que as super-heroínas mais fortes estão nos X-Men, e isso é refletido em Fênix Negra e também neste palco."

Também no mesmo painel, a Fox exibiu conteúdos de seus outros lançamentos de 2019, como Dragon Ball Super: Broly, Alita: Anjo de Combate, O Menino que Queria Ser Rei e Era Uma Vez um Deadpool.


 

AdoroCinema
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade