PUBLICIDADE

‘Virei onça mesmo’, diz Paolla Oliveira sobre fantasia que usou na Sapucaí

Atriz relembrou momentos do desfile e o que o namorado, Diogo Nogueira, achou de tudo

16 fev 2024 - 17h38
(atualizado às 23h23)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Paolla Oliveira se transformou em uma 'onça' durante o desfile como rainha de bateria da Grande Rio no carnaval do Rio de Janeiro. Ela confirmou que reviverá a onça no próximo sábado, 17, e revelou suas inspirações para a performance.
Atriz relembrou momentos do desfile e o que o namorado, Diogo Nogueira, achou de tudo.
Atriz relembrou momentos do desfile e o que o namorado, Diogo Nogueira, achou de tudo.
Foto: Reprodução/Instagram

Paolla Oliveira se transformou em uma “onça” quando desfilava como rainha de bateria da Grande Rio, no carnaval do Rio de Janeiro. Os vídeos da performance da atriz ganharam a internet, e ela já confirmou que irá reviver a onça neste sábado, 17, no Desfile das Campeãs. 

Com todo o sucesso do look, Paolla revelou como se sentiu pouco antes de entrar na avenida. “Não conto ponto, mas me sinto tão parte que a minha apresentação tem que ser maravilhosa. Olhei para o lado, à direita, e vi todos os meus irmãos, parentes, afilhado. Estavam embaixo dos jurados. Ali virei onça mesmo. Falei: 'Agora vou fazer esse negócio dar certo'. Baixou. Foi uma das vezes mais emblemáticas em que usei a máscara (de onça). Inclusive, é esse momento que está no vídeo que bateu 60 milhões de visualizações. A hora em que eu estou ali na frente”, relembrou em entrevista ao jornal O Globo

De acordo com ela, aquilo é vida: “Você pode estar exposta por um lado, mas tem sempre algo que te fixa no chão e te dá força”. A atriz também revelou como era ficar com a máscara abaixada. “Respirar foi tranquilo. Difícil foi me achar. Era muito fechada e ainda tinha luz de LED nos olhos. Quando ela baixava, eu enxergava pouquinho, só para me localizar. Mas sabia disso desde o começo, fui avisada. Quando me proponho a fazer algo, a dificuldade é menor diante da vontade de dar certo”, disse. 

Paolla disse que, depois de desfilar, o namorado Diogo Nogueira a ligou emocionado e elogiando o desempenho. 

Inspirações

Com um dos sambas mais elogiados deste ano, ela revelou quem é a sua musa carnavalesca de todos os tempos. 

“Há pouco tempo, ouvi a história de Eloina dos Leopardos, travesti linda, reconhecida como a primeira rainha do carnaval, que tem essa transgressora, de aceitar todos os corpos. Me emociono com a história dela. Admiro desde a primeira, que trouxe esse nome para o posto, junto com Joãozinho Trinta, de quem também sou fã, até as outras mulheres que vivem o carnaval com intensidade”, contou Paolla. 

Na vida pessoal, o destaque vai para as mulheres da família. “Minha mãe se formou depois dos três filhos criados, com 60 anos, em medicina. Está clinicando. Tenho uma tia que cuida de tudo que é meu, que trabalhava na roça. Tenho uma avó com 80 anos lúcida que me fala: 'Brilha no carnaval'. Brinquei dizendo que estava com pouca roupa e ela: 'Não tem problema, tem que ir como quiser'”, revelou. 

“Fora essas, as mulheres que fazem movimentos na internet e na vida, que não se calam e estão aprendendo a expor situações que podem salvá-las e salvar quem as está ouvindo”, acrescentou. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade