0

Com Fafá de Belém, Imperatriz Leopoldinense homenageia o Pará

Tecnobrega e passado indígena foram retratados na Sapucaí

12 fev 2013
03h51
atualizado em 27/2/2014 às 17h36
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Por volta das 03h15 da madrugada desta terça-feira, a Imperatriz Leopoldinense entrou na Sapucaí com o enredo ’Pará - O Muiraquitã do Brasil - Sob a nudez forte da verdade, o manto diáfano da fantasia’. Oito vezes campeã do Carnaval carioca, a escola cantou em homenagem ao Estado do norte do Brasil: "no norte a estrela vai me guiar, exemplo pro mundo: Pará, o talismã do meu País, a sorte da Imperatriz".

A comissão de frente trazia uma alegoria na qual os 14 integrantes, representando ancestrais indígenas, subiam para entrar em contato com a natureza, que tinha a cantora Fafá de Belém como destaque.

Já o carro abre-alas da escola, que foi a décima colocada no ano passado, tem índios em meio a árvores e muito verde em uma floresta e lembra o elemento alegórico da comissão que apresenta a escola ao público.

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da Imperatriz se apresentou com fantasias brancas e preta. A primeira parte do desfile da escola mostrou o Pará tribal, inclusive com as baianas vestidas de índias Tapajós - uma das tribos indígenas do Estado.

<p>A Imperatriz foi a décima colocada em 2012</p>
A Imperatriz foi a décima colocada em 2012
Foto: Futura Press

A Imperatriz Leopoldinense levou à Sapucaí 3,2 mil componentes, espalhados por 31 alas e sete carros alegóricos. Já conhecida por seus desfiles técnicos, a bateria seguiu a harmonia da escola, mas se conteve quando utilizou as 'paradinhas'.

As fantasias da agremiação tiveram a influência do branco e do verder, cores oficiais da escola, além do marrom e tons de amarelo. Já as alegorias caíram para as cores das florestas - contando a história do Estado localizado no norte do Brasil - exceção para a parte da escola que citou o tecnobrega, estilo de música que teve telas de LED, cores fluorescente e a cantora Gaby Amarantos como destaques.

Carnaval ao vivo no Terra 
O Terra transmite até o 12 de fevereiro a passagem dos principais trios-elétricos pelos circuitos Barra-Ondina e Campo Grande de Salvador ao vivo e de graça no Terra via computadores, tablets, smartphones ou televisores conectados. O portal também transmitirá tradicionais bailes e blocos de rua blocos de rua do Rio de Janeiro. A transmissão é em alta definição (HD) ou qualidade standard - dependendo da disponibilidade de banda do usuário - para todo o Brasil e demais países da América Latina. Depois de São Paulo, o público também pode acompanhar em detalhes os desfiles das escolas de samba do Rio, narrados minuto a minuto, e a apuração nota a nota que definirá as campeãs.


 

Veja também:

Silent Hill pode chegar em breve; entenda os rumores
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade