0

Bolsonaro anuncia saída de Roberto Alvim da Secretaria da Cultura

17 jan 2020
13h29
atualizado às 13h45
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta sexta-feira a saída de Roberto Alvim da Secretaria Especial da Cultura e classificou de "infeliz" o pronunciamento de Alvim em que cita uma frase semelhante a uma proferida por Joseph Goebbels, ministro da Propaganda da Alemanha nazista sob Adolf Hitler.

10/12/2019
REUTERS/Adriano Machado
10/12/2019 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

"Comunico o desligamento de Roberto Alvim da Secretaria de Cultura do governo. Um pronunciamento infeliz, ainda que tenha se desculpado, tornou insustentável a sua permanência", afirma a nota assinada por Bolsonaro.

"Reitero nosso repúdio às ideologias totalitárias e genocidas, bem como qualquer tipo de ilação às mesmas. Manifestamos também nosso total e irrestrito apoio à comunidade judaica, da qual somos amigos e compartilhamos valores em comum."

A frase foi dita por Alvim em um vídeo divulgada nas redes sociais oficiais da secretaria. Ele alegou que não conhecia a origem da frase e que, se soubesse, jamais a teria dito.

O pronunciamento foi alvo de críticas dos presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que pediram a demissão de Alvim. Também foi criticada, entre outros, pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, e por entidades da sociedade civil, como a Confederação Israelita do Brasil (Conib).

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade