PUBLICIDADE

Elon Musk processa OpenAI porque ela se tornou lucrativa

Um dos fundadores da OpenAI, Elon Musk abriu um processo contra a empresa e seu CEO por supostamente se desviarem do ideal inicial de não ser lucrativa

1 mar 2024 - 11h30
(atualizado às 13h42)
Compartilhar
Exibir comentários

O bilionário Elon Musk abriu um processo contra a OpenAI e seu CEO, Sam Altman, por terem supostamente "traído" um acordo da fundação da empresa para permanecer como uma companhia sem fins lucrativos. A informação surgiu primeiro no perfil xDaily, no X (antigo Twitter), plataforma que Musk adquiriu em 2022 por US$ 44 bilhões.

Foto: Pixabay/Tumisu / Canaltech

A queixa do empresário, que é um dos criadores da OpenAI, foi oficializada na noite da quinta-feira (29) e diz que a criadora do ChatGPT se afastou de sua dedicação em criar um sistema artificial de código aberto e inteligência geral devido à influência da Microsoft.

Microsoft teria levado a OpenAI ao mau caminho

De acordo com a documentação do processo, a Microsoft seria uma das vilãs da história por desviar a empresa de inteligência artificial de seus caminhos originais.

"A OpenAI foi transformada em uma subsidiária de código fechado da maior empresa de tecnologia do mundo: a Microsoft. Sob o seu novo conselho, não está apenas a desenvolver, mas também a refinar uma AGI para maximizar os lucros para a Microsoft, e não para o benefício da humanidade", aponta o documento. "E está fechada por razões comerciais de propriedade: a Microsoft espera ganhar uma fortuna vendendo GPT-4 ao público, o que não seria possível se a OpenAI — como é obrigada a fazer — disponibilizasse a tecnologia gratuitamente ao público", continua.

Musk pede para empresas pararem de ganhar dinheiro

Algumas das alegações de Musk incluem: quebra de contrato, violação de dever fiduciário e práticas comerciais injustas da OpenAI.

Além disso, o bilionário reivindica que a empresa volte ao código aberto e solicita uma liminar para evitar que a OpenAI, o presidente Gregory Brockman, o CEO Sam Altman e a Microsoft lucrem com a tecnologia de inteligência artificial geral da empresa.

"A estrutura sem fins lucrativos da OpenAI, Inc., antes cuidadosamente elaborada, foi substituída por um CEO puramente voltado para o lucro e um Conselho com conhecimento técnico inferior em políticas públicas de AGI e IA. O conselho agora tem um assento de observador reservado exclusivamente para a Microsoft", acusa Musk no processo.

Musk x Altman

Apesar de se um dos cofundadores da OpenAI ao lado de Altman, Ilya Sutskever, Jessica Livingston, Reid Hoffman e Greg Brockman, Musk deixou a companhia em 2018.

No últimos meses, uma frequente troca de farpas surgiu entre Musk e Altman, que chegou a chamar o dono do X de "idiota" após ter sido criticado por ter se focado apenas no "lucro máximo". Em outro momento dessa treta, o CEO da OpenAI tirou sarro do Grok, a IA do X, ao chamá-la de "cringe".

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade