PUBLICIDADE

Destaque da NASA: colorida Nebulosa Roseta é foto astronômica do dia

A Nebulosa da Roseta brilha na foto destacada pela NASA hoje. Ela é uma nuvem de gás e poeira colorida, com várias estrelas se formando em seu interior

9 fev 2024 - 15h13
(atualizado às 19h28)
Compartilhar
Exibir comentários

A foto destacada pela NASA nesta sexta-feira (9) mostra a beleza da Nebulosa Roseta. Ela é uma nuvem de gás e poeira localizada a quase 3 mil anos-luz da Terra em direção à constelação Monoceros, o Unicórnio. 

As nebulosas costumam aparecer em fotos com tons de vermelho, normalmente vindos das emissões dos átomos de hidrogênio. Já a foto da Nebulosa Roseta mostra outras cores, que nos revelam um pouco dos elementos presentes por lá.  

Nebulosa da Roseta, encontrada a 3 mil anos-luz da Terra (Imagem: Reprodução/Tommy Lease (Denver Astronomical Society)
Nebulosa da Roseta, encontrada a 3 mil anos-luz da Terra (Imagem: Reprodução/Tommy Lease (Denver Astronomical Society)
Foto: Canaltech

Nesta foto, as regiões avermelhadas e alaranjadas indicam onde há átomos de enxofre; já as áreas em tons de verde e azul mostram a presença dos átomos de hidrogênio e oxigênio, respectivamente. 

O esquema de mapeamento das linhas de emissão dos átomos nas cores que você viu acima é semelhante àquele usado nas imagens do telescópio Hubble

A Nebulosa Roseta

Catalogada como NCG 2237, a Nebulosa da Roseta é uma grande região de formação estelar. Esta grande nuvem de poeira tem estrutura circular e profunda, com interior escuro, que a deixou com aparência semelhante à de uma flor.

No interior desta "rosa cósmica", há um grupo de estrelas que formam um aglomerado estelar do tipo aberto, com 4 milhões de anos. Elas emitem ventos estelares, que são fluxos de partículas eletricamente carregadas que escavam o gás e poeira na nebulosa. 

Muitas destas estrelas estão destruindo os "ingredientes" que seriam usados para formar outras, desacelerando o nascimento estelar. Por outro lado, a nebulosa contém vários glóbulos gasosos, que podem abrigar estrelas individuais ainda em processo de formação.

Fonte: APOD

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade